terça-feira, 30 de dezembro de 2008

JUNTA DE FREGUESIA DE CURVOS EDITA MAIS UM LIVRO SOBRE CURVOS


PRESIDENTE DA CÂMARA PRESIDIU AO LANÇAMENTO DE MAIS UM LIVRO DE INÊS FARIA SOBRE CURVOS EDITADO PELA JUNTA DE FREGUESIA DE CURVOS
SALÃO NOBRE DA SEDE DA JUNTA DE CURVOS MOSTROU-SE PEQUENO PARA RECEBER TÃO SIGNIFICATIVO NÚMERO DE CURVENSES E DE OUTROS ILÚSTRES VISITANTES

“A riqueza de uma terra não se faz só de investimentos, mas faz-se muito da riqueza das suas gentes, da sua história e do seu património”, assinalou o Presidente da Câmara Municipal de Esposende na cerimónia de lançamento do livro “Perto do Fim – História e Romance com base em Testamentos (1720-1936)”.
João Cepa falava na sede da Junta de Freguesia de Curvos, na sessão de apresentação da obra, da autoria da investigadora e escritora Curvense Inês Faria, uma edição patrocinada pela Junta de Freguesia local e que retrata várias histórias, construídas a partir da pesquisa e estudo, sobretudo de testamentos, mas também de registos paroquiais (nascimentos, casamentos e óbitos), de passaportes e de documentos particulares.
O Presidente da Autarquia felicitou a autora por mais esta publicação – Inês Faria editou em 2003, também com o patrocínio da Junta de Freguesia, o livro “A Igreja, a Terra e os Homens – As visitas pastorais e outros achados em Curvos, Arcebispado de Braga” –, dizendo que “é muito gratificante constatar que ainda existem pessoas que se dedicam a esta matéria”. João Cepa saudou também a Junta de Freguesia pela iniciativa e pela capacidade de apostar neste tipo de iniciativas, sustentando que a Câmara Municipal tem tido também a preocupação de dar recursos às Juntas de Freguesia para esse fim e apoiar projectos de índole cultural. Nesta medida, João Cepa deixou a garantia de que o Município, embora não tenha sido solicitado para apoiar esta edição literária, irá adquirir “um número significativo de exemplares, quer para a Biblioteca Municipal Manuel Boaventura, quer para os respectivos pólos e bibliotecas escolares.

Na resposta, o Presidente da Junta de Freguesia agradeceu o contributo da Autarquia, que possibilitará difundir a história de Curvos e das suas gentes. Mário Fernandes, que assina o prefácio do livro, deu conta do “prazer e honra” da Junta de Freguesia em patrocinar mais uma publicação dedicada à freguesia, na certeza de estar a colaborar “para perpetuar o passado de Curvos, a sua riqueza, o seu património e a tradição das suas gentes”. O Autarca manifestou ainda a disponibilidade da Junta de Freguesia para apoiar iniciativas idênticas, desde que “os trabalhos se mostrem úteis”.

A terminar, Mário Fernandes revelou que a Junta de Freguesia vai doar um euro por cada livro vendido até ao final deste ano, quer desta edição agora apresentada quer da anterior publicação de Inês Faria, a favor da Campanha de Solidariedade a favor da Jessica, uma menina de Curvos que sofreu uma intervenção cirúrgica.

À autora coube a apresentação da obra “Perto do Fim – História e Romance com base em Testamentos (1720-1936)”, que publicou “por amor à terra”, sendo que, como assumiu, nenhum dos dois livros que editou até ao momento é aquele que iniciou há uma década e que espera editar nos próximos anos.

MF

sábado, 27 de dezembro de 2008

OUTDOOR DA JUNTA DE CURVOS COM MENSAGEM DE BOAS FESTAS

FELIZ NATAL
e
PRÓSPERO 2009

A Junta de Freguesia de Curvos, afixou mensagem de FELIZ NATAL e PRÓSPERO 2009, no outdoor que se encontra à entrada do adro da Igreja de Curvos.

MF


quinta-feira, 25 de dezembro de 2008

A MENSAGEM DE NATAL DO PRIMEIRO MINISTRO JOSÉ SOCRATES AO PAÍS


O Primeiro-Ministro garantiu esta quinta-feira que o Governo usará todos os recursos ao seu alcance para auxiliar empresas, trabalhadores e famílias em 2009 - ano «difícil e exigente» -, numa mensagem de Natal dedicada essencialmente à crise internacional.

«Pela minha parte, e pela parte do Governo, quero garantir-vos que não temos outra orientação que não seja defender o interesse nacional neste momento particularmente difícil. E defender o interesse nacional é usar todos os recursos ao nosso alcance, com rigor, sentido de responsabilidade e iniciativa, para ajudar as famílias, os trabalhadores e as empresas a superarem as dificuldades, e para incentivar o investimento económico que gera riqueza e emprego», disse o Senhor Primeiro Ministro.
As palavras são bonitas e sugerem boas intenções. O problema é que uns dias fala-se em crise e logo a seguir nega-se a crise, fala-se que 2009 não será um ano mau, para logo a seguir nos virem dizer que o próximo ano será o "cabo das Tormentas"!!!
Fala-se em crise, mas logo a seguir anunciam-se milhões para isto e milhões para aquilo. Até parece, que o dinheiro agora já nasce a cada esquina!
Afinal em que é que ficamos?
...A ver vamos!
Que os responsáveis políticos e ex. responsáveis, percebam agora, porque é que Empresas de sectores estratégicos essenciais para o país (apenas dois, de muitos exemplos que aqui poderia dar: A energia e as telecomunicações, etc., etc.,), nunca deveriam ter sido privatizadas, ou pelo menos nunca o deveriam ter sido da forma que foram.
Uma coisa é certa: Quando nos desejam um bom 2009, já nos apetece responder: Bom, bom, pelo menos que não seja pior que o 2008!
MF

BOM NATAL E BOM ANO NOVO PARA TODOS OS AMIGOS QUE SE ENCONTRAM ALÉM FRONTEIRAS

Um abraço enorme para todas as amigas e amigos, que por qualquer razão se encontram fora do país.

Tenho que lembrar aqui uma amiga muito especial que se encontra do outro lado do Atlântico - no Brasil, a estagiar no seu curso de enfermagem.

Um abração para a Jú e para todos os que se encontram com ela.

Ah... esperamos ansiosos o teu regresso... a Curvos!!!

Bom ano de 2009.

MF

segunda-feira, 22 de dezembro de 2008

CURVENSE P.e MÁRIO RODRIGUES É O NOVO ARCIPRESTE DE VILA NOVA DE FAMALICÃO


MAIS UM CURVENSE A ASSUMIR UM CARGO DE ENORME RESPONSABILIDADE E PRESTIGIO

Acabo de receber a notícia bem "fresquinha" de que D. Jorge Ortiga - Arcebispo de Braga, nomeou/confirmou para Arcipreste de Vila Nova de Famalicão o meu Caríssimo Amigo - P.e Mário Rodrigues, depois de este ter sido eleito pelos seus colegas Párocos daquele Arciprestado.
Aqui está uma prova de que a idade - trata-se de um jovem Padre, não impossibilitou a sua eleição e consequente confirmação para tão importante cargo.
Só pode ser sinal de reconhecido empenho e competência.

Parabéns, P.e Mário!!!

As maiores felicidades, para o desempenho de tão honroso cargo.

Um abraço amigo;

MF

JOVENS DE VILA-CHÃ EDITAM MAIS UM NÚMERO DO JORNAL "A VOZ DOS JOVENS"


A VOZ DOS JOVENS - N. 5/III - DEZEMBRO/2008
O Grupo de Jovens de Vila-Chã, acaba de editar o número 5/III do seu jornal, intitulado "A Voz dos Jovens", e com data de Dezembro/2008.

Fiquei surpreendido, pela positiva, com a existência deste Jornal, pois não o conhecia. Agradeço desde já ao jovem Paulo Jorge Sá - um dos responsável pela publicação, o facto de me ter enviado um exemplar do Jornal.
Assim, na minha opinião, trata-se de um "jornalinho" muito interessante, tanto pelo grafismo, como pela diversidade e abrangência de temas e assuntos.
É uma publicação de leitura extremamente fácil e muito agradável. A apresentação e o formato também me parecem muito bem.

Parabéns a todo o grupo e muito em especial ao meu caro amigo Paulo Jorge Sá. Continuem!!!
Um abraço muito especial, para todos o Vilachanenses, com votos de um óptimo Natal e de um próspero ano novo.
MF

sexta-feira, 19 de dezembro de 2008

JUNTA DE CURVOS VAI LANÇAR MAIS UM LIVRO NO PRÓXIMO DOMINGO DIA 21 ÀS 10H30

DOMINGO - DIA 21, ÁS 10H30, NO SALÃO NOBRE DA SEDE DA JUNTA DE FREGUESIA DE CURVOS
Prefácio
A divulgação do património da Freguesia, nomeadamente o cultural, é uma das preocupações e uma das prioridades da actual Junta de Freguesia de Curvos.
Divulgar para dar a conhecer, divulgar para enriquecer e divulgar para ensinar.
Esta publicação, da autoria da investigadora e escritora Curvense, Inês Martins de Faria, visa dar a conhecer os usos e costumes de muitas famílias de Curvos, de um período concreto, compreendido entre 1720 e 1936.
Trata-se de um livro de leitura extremamente fácil e muito agradável, com base na pesquisa e estudo, sobretudo de testamentos, mas também de registos paroquiais – nascimentos, casamentos e óbitos – de passaportes e de documentos particulares.
É um livro com base científica, com um excelente “casamento” entre a história verídica e um suave toque de romance, composto por onze capítulos, com uma ou duas histórias no final de cada um deles.
A historiadora consegue motivar-nos e cativar-nos, quer pela investigação, quer pelo romance, e falando-nos de lugares bem concretos, famílias bem conhecidas e de acontecimentos e histórias curiosas, que nos tocam e nos marcam.
É interessante ler histórias de casas e famílias nossas conhecidas como, a Casa do Casal, a Casa do Souto, a Casa do Rio, a Casa dos Adrianos, a Casa da Quinta da Rateira e muitas outras.
Das magníficas histórias que este livro nos conta, aproveito para salientar uma das mais curiosas, intitulada ‘’Solteira e virgem a crédito’’, que se terá passado na segunda metade do séc. XVIII, em Vilar, em que ficou combinado, entre pais e filha, que esta ficasse solteira e virgem, a troco de setenta e quatro mil reis... Era natural, numa família, que os filhos acabassem por sair e os pais preparavam a velhice deles, garantindo, assim, a companhia daquela filha no fim da vida…
É isto! São histórias interessantíssimas como esta, que nos farão ler e, um dia, reler este livro, para assim recordarmos um pouco da história e do passado das gentes de Curvos.
Depois do primeiro livro da Dr.ª Inês Faria, sobre Curvos – “A Igreja a Terra e os Homens – As visitas pastorais e outros achados em Curvos, Arcebispado de Braga” – editado em 2003 por esta Junta de Freguesia, registo desde já, todo o prazer que para nós constitui a publicação de “Perto do Fim. História e romance com base em testamentos, 1720-1936”, e deixo também a promessa de que estaremos disponíveis para editar o terceiro livro desta escritora, sobre Curvos, que versará sobre Os Nascimentos, os Casamentos, os Óbitos, e a Emigração em Curvos. Ao mesmo tempo que se dignifica Curvos e as suas gentes, contribui-se também para a História de Portugal, pela comparação que se torna possível com outras localidades.
É assim, com publicações como esta, que enriquecemos o nosso património: investigando, estudando e publicando! Quanto melhor conhecermos o passado de Curvos melhor preparados estaremos para construir e desenvolver a nossa terra: CURVOS!
Presidente da Junta de Freguesia de Curvos
MF

segunda-feira, 15 de dezembro de 2008

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE CURVOS APROVOU TODAS AS PROPOSTAS DA JUNTA


A Assembleia de Freguesia de Curvos, reuniu na passada sexta-feira e APROVOU todas as PROPOSTAS da JUNTA DE FREGUESIA:
  • PLANO DE ACTIVIDADES E ORÇAMENTO PARA 2009;
  • PROPOSTA DE DELEGAÇÃO DE PODERES NO PRESIDENTE DA JUNTA DE FREGUESIA.
O Plano de Actividades e o Orçamento desta Junta de Freguesia, para o ano de 2009, baseiam-se essencialmente no Programa Eleitoral, nos anseios da população e nos compromissos assumidos pelo Município.
Assim, referem-se nestes Documentos Previsionais de Receita e de Despesa, todas as actividades, obras e outras realizações que pretendemos levar a efeito na Freguesia de Curvos.
Salientamos como mais relevante a realização de um conjunto muito importante de obras para a Freguesia, como: Polidesportivo, Cemitério, Saneamento, Habitação, Rede Viária, Viatura de Passageiros, Parque de Equipamentos, Actividades Sociais, Desportivas, Culturais, Ambientais e de Lazer; Jornadas Desportivas e Culturais e o apoio às Escolas e ao Centro Social;
Para a realização deste conjunto de Actividades, contamos com a indispensável colaboração da várias Entidades, como a Câmara Municipal, a Esposende Ambiente, a Esposende 2000, a Esposende Solidário, a CCDRN, assim como das várias Instituições e Grupos locais, como a Escola EB1/JI de Curvos, Associação de Pais da Escola, o Grupo META, o Forum Curvense e o Centro Social, entre outros.
A Junta de Freguesia pretende ainda aprovar para o próximo ano, a isenção de pagamento de taxa por parte dos jovens Estudantes nos Atestados e Declarações para fins escolares.
MF

sexta-feira, 12 de dezembro de 2008

CASA DA JUVENTUDE ORGANIZA TERTÚLIA SOBRE O ESTATUTO DO ALUNO


SÁBADO, 13 DE DEZEMBRO, ÀS 17 HORAS

Conversas na casa...
Casa da Juventude de Esposende discute o "Estatuto do Aluno"

«O Estatuto do Aluno» é o tema da tertúlia que terá lugar amanhã, às 17h00, na Casa da Juventude, uma iniciativa da Câmara Municipal, no âmbito do círculo de tertúlias «Conversas na Casa…» O diploma do Estatuto do Aluno é, sem sombra de dúvida, um tema que está na ordem do dia. Neste ano lectivo, são muitas as questões que têm sido alvo de forte controvérsia. Alunos, professores e restante comunidade educativa têm-se debruçado sobre o Estatuto do Aluno.

Numa tentativa de, fundamentalmente, desmistificar este diploma, conhecendo a sua aplicação e implicações, de forma a que, através da troca de informações e ideias, seja mais fácil aos alunos, professores e pais ou encarregados de educação, terem conhecimentos mais aprofundados e correctos sobre a real dimensão e fundamentação do Estatuto do Aluno.
Sob a moderação de Emilia Vilarinho, Vereadora dos Pelouros da Educação e Juventude da Câmara Municipal de Esposende, vão estar à mesa para debater esta temática Mário Fernandes, Presidente da Federação das Associações de Pais do Concelho de Esposende, Filomena Faria, Professora da Escola Secundária Henrique Medina e Filipa Silva, Presidente da Associação de Estudantes da Escola Secundária Henrique Medina. Esta iniciativa é aberta à participação do público em geral, que é convidado também a participar no debate.

MF

quinta-feira, 11 de dezembro de 2008

EXPOSIÇÃO COLECTIVA DE PINTURA NA CASA DA JUVENTUDE EM ESPOSENDE

João Luís expõe pinturas na Casa da Juventude de Esposende de 06 de Dezembro a 04 de Janeiro de 2009.
A Vereadora da Educação da Câmara Municipal de Esposende, inaugurou na Casa da Juventude de Esposende, uma exposição colectiva de pintura, da autoria dos alunos da ArtCenter. Localizada em Esposende, a ArtCenter é uma loja/atelier especializada, um espaço vocacionado para o ensino de Pintura em Tela e Manualidades. Esta mostra visa mostrar e divulgar os trabalhos de um conjunto de pessoas, dos 12 aos 80 anos, que, na ArtCenter, aprendem técnicas de desenho e pintura e, acima de tudo, ocupam tempos livres, confraternizando.
Na coordenação da área de pintura encontra-se David Bastos, com mérito já reconhecido em todo o país, pelas suas obras de invulgar qualidade. No âmbito do Projecto “Esposende, Município Educador”, a Câmara Municipal, através da Casa da Juventude, continua, assim, a promover manifestações desta natureza, com a grande finalidade de contribuir para a divulgação dos artistas do concelho e, simultaneamente, promover o contacto dos jovens, e público em geral, com a Arte como forma privilegiada de Educação.

A exposição estará patente até ao próximo dia 4 de Janeiro e poderá ser visitada de segunda-feira a sábado, das 10h00 às 13h00 e das 14h00 às 20h00.
Os meus Parabéns para o JOÃO LUÍS FERNANDES BARBOSA, que também tem vários quadros nesta Exposição.
O João Luis, pela qualidade dos trabalhos que tem vindo a realizar, é já uma aposta ao nível da pintura e vamos certamente ter aqui um grande pintor!!!
O facto de o João Luís ser meu sobrinho, não condicionou nem condiciona em nada a minha opinião, bem pelo contrário.
O elogio é bem merecido, podendo mesmo afirmar que constacto que as pessoas presentes também tiveram opinião idêntica.
MF

quarta-feira, 10 de dezembro de 2008

60 ANOS DA DECLARAÇÃO UNIVERSAL DOS DIREITOS HUMANOS


Assinalam-se hoja - dia 10 de Dezembro de 2008 - os 60 Anos da Declaração Universal dos Direitos Humanos (DUDH).

Tratou-se de um marco histórico para todos os que respeitam e defendem a dignidade humana, uma vez que este foi e continua a ser, um instrumento de referência na defesa dos Direitos Humanos de todos.

Que bom que seria, se esta Declaração fosse tida em conta!!!

""Preâmbulo
Considerando que o reconhecimento da dignidade inerente a todos os membros da família humana e dos seus direitos iguais e inalienáveis constitui o fundamento da liberdade, da justiça e da paz no mundo;
Considerando que o desconhecimento e o desprezo dos direitos do homem conduziram a actos de barbárie que revoltam a consciência da Humanidade e que o advento de um mundo em que os seres humanos sejam livres de falar e de crer, libertos do terror e da miséria, foi proclamado como a mais alta inspiração do homem;

Considerando que é essencial a protecção dos direitos do homem através de um regime de direito, para que o homem não seja compelido, em supremo recurso, à revolta contra a tirania e a opressão;
Considerando que é essencial encorajar o desenvolvimento de relações amistosas entre as nações;
Considerando que, na Carta, os povos das Nações Unidas proclamam, de novo, a sua fé nos direitos fundamentais do homem, na dignidade e no valor da pessoa humana, na igualdade de direitos dos homens e das mulheres e se declararam resolvidos a favorecer o progresso social e a instaurar melhores condições de vida dentro de uma liberdade mais ampla;
Considerando que os Estados membros se comprometeram a promover, em cooperação com a Organização das Nações Unidas, o respeito universal e efectivo dos direitos do homem e das liberdades fundamentais;
Considerando que uma concepção comum destes direitos e liberdades é da mais alta importância para dar plena satisfação a tal compromisso:
A Assembleia-Geral
Proclama a presente Declaração Universal dos Direitos do Homem como ideal comum a atingir por todos os povos e todas as nações, a fim de que todos os indivíduos e todos os órgãos da sociedade, tendo-a constantemente no espírito, se esforcem, pelo ensino e pela educação, por desenvolver o respeito desses direitos e liberdades e por promover, por medidas progressivas de ordem nacional e internacional, o seu reconhecimento e a sua aplicação universais e efectivos tanto entre as populações dos próprios Estados membros como entre as dos territórios colocados sob a sua jurisdição.
ARTIGO 1.º
Todos os seres humanos nascem livres e iguais em dignidade e em direitos. Dotados de razão e de consciência, devem agir uns para com os outros em espírito de fraternidade.
ARTIGO 2.º
Todos os seres humanos podem invocar os direitos e as liberdades proclamados na presente Declaração, sem distinção alguma, nomeadamente de raça, de cor, de sexo, de língua, de religião, de opinião política ou outra, de origem nacional ou social, de fortuna, de nascimento ou de qualquer outra situação. Além disso, não será feita nenhuma distinção fundada no estatuto político, jurídico ou internacional do país ou do território da naturalidade da pessoa, seja esse país ou território independente, sob tutela, autónomo ou sujeito a alguma limitação de soberania.
ARTIGO 3.º
Todo o indivíduo tem direito à vida, à liberdade e à segurança pessoal.
ARTIGO 4.º
Ninguém será mantido em escravatura ou em servidão; a escravatura e o trato dos escravos, sob todas as formas, são proibidos.
ARTIGO 5.º
Ninguém será submetido a tortura nem a penas ou tratamentos cruéis, desumanos ou degradantes.
ARTIGO 6.º
Todos os indivíduos têm direito ao reconhecimento em todos os lugares da sua personalidade jurídica.
ARTIGO 7.º
Todos são iguais perante a lei e, sem distinção, têm direito a igual protecção da lei. Todos têm direito a protecção igual contra qualquer discriminação que viole a presente Declaração e contra qualquer incitamento a tal discriminação.
ARTIGO 8.º
Toda a pessoa tem direito a recurso efectivo para as jurisdições nacionais competentes contra os actos que violem os direitos fundamentais reconhecidos pela Constituição ou pela lei.
ARTIGO 9.º
Ninguém pode ser arbitrariamente preso, detido ou exilado.
ARTIGO 10.º
Toda a pessoa tem direito, em plena igualdade, a que a sua causa seja equitativa e publicamente julgada por um tribunal independente e imparcial que decida dos seus direitos e obrigações ou das razões de qualquer acusação em matéria penal que contra ela seja deduzida.
ARTIGO 11.º
1 - Toda a pessoa acusada de um acto delituoso presume-se inocente até que a sua culpabilidade fique legalmente provada no decurso de um processo público em que todas as garantias necessárias de defesa lhe sejam asseguradas.
2 - Ninguém será condenado por acções ou omissões que, no momento da sua prática, não constituíam acto delituoso à face do direito interno ou internacional. Do mesmo modo, não será infligida pena mais grave do que a que era aplicável no momento em que o acto delituoso foi cometido.
ARTIGO 12.º
Ninguém sofrerá intromissões arbitrárias na sua vida privada, na sua família, no seu domicílio ou na sua correspondência, nem ataques à sua honra e reputação. Contra tais intromissões ou ataques toda a pessoa tem direito a protecção da lei.
ARTIGO 13.º
1 - Toda a pessoa tem o direito de livremente circular e escolher a sua residência no interior de um Estado.
2 - Toda a pessoa tem o direito de abandonar o país em que se encontra, incluindo o seu, e o direito de regressar ao seu país.
ARTIGO 14.º
1 - Toda a pessoa sujeita a perseguição tem o direito de procurar e de beneficiar de asilo em outros países.
2 - Este direito não pode, porém, ser invocado no caso de processo realmente existente por crime de direito comum ou por actividades contrárias aos fins e aos princípios das Nações Unidas.
ARTIGO 15.º
1 - Todo o indivíduo tem direito a ter uma nacionalidade.
2 - Ninguém pode ser arbitrariamente privado da sua nacionalidade nem do direito de mudar de nacionalidade.
ARTIGO 16.º
1 - A partir da idade núbil, o homem e a mulher têm o direito de casar e de constituir família, sem restrição alguma de raça, nacionalidade ou religião. Durante o casamento e na altura da sua dissolução, ambos têm direitos iguais.
2 - O casamento não pode ser celebrado sem o livre e pleno consentimento dos futuros esposos.
3 - A família é o elemento natural e fundamental da sociedade e tem direito à protecção desta e do Estado.
ARTIGO 17.º
1 - Toda a pessoa, individual ou colectivamente, tem direito à propriedade.
2 - Ninguém pode ser arbitrariamente privado da sua propriedade.
ARTIGO 18.º
Toda a pessoa tem direito à liberdade de pensamento, de consciência e de religião; este direito implica a liberdade de mudar de religião ou de convicção, assim como a liberdade de manifestar a religião ou convicção, sozinho ou em comum, tanto em público como em privado, pelo ensino, pela prática, pelo culto e pelos ritos.
ARTIGO 19.º
Todo o indivíduo tem direito à liberdade de opinião e de expressão, o que implica o direito de não ser inquietado pelas suas opiniões e o de procurar, receber e difundir, sem consideração de fronteiras, informações e ideias por qualquer meio de expressão.
ARTIGO 20.º
1 - Toda a pessoa tem direito à liberdade de reunião e de associação pacíficas.
2 - Ninguém pode ser obrigado a fazer parte de uma associação.
ARTIGO 21.º
1 - Toda a pessoa tem o direito de tomar parte na direcção dos negócios públicos do seu país, quer directamente, quer por intermédio de representantes livremente escolhidos.
2 - Toda a pessoa tem direito de acesso, em condições de igualdade, às funções públicas do seu país.
3 - A vontade do povo é o fundamento da autoridade dos poderes públicos; e deve exprimir-se através de eleições honestas a realizar periodicamente por sufrágio universal e igual, com voto secreto ou segundo processo equivalente que salvaguarde a liberdade de voto.
ARTIGO 22.º
Toda a pessoa, como membro da sociedade, tem direito à segurança social; e pode legitimamente exigir a satisfação dos direitos económicos, sociais e culturais indispensáveis, graças ao esforço nacional e à cooperação internacional, de harmonia com a organização e os recursos de cada país.
ARTIGO 23.º
1 - Toda a pessoa tem direito ao trabalho, à livre escolha do trabalho, a condições equitativas e satisfatórias de trabalho e à protecção contra o desemprego.
2 - Todos têm direito, sem discriminação alguma, a salário igual por trabalho igual.
3 - Quem trabalha tem direito a uma remuneração equitativa e satisfatória, que lhe permita e à sua família uma existência conforme com a dignidade humana, e completada, se possível, por todos os outros meios de protecção social.
4 - Toda a pessoa tem o direito de fundar com outras pessoas sindicatos e de se filiar em sindicatos para a defesa dos seus interesses.
ARTIGO 24.º
Toda a pessoa tem direito ao repouso e aos lazeres e, especialmente, a uma limitação razoável da duração do trabalho e a férias periódicas pagas.
ARTIGO 25.º
1 - Toda a pessoa tem direito a um nível de vida suficiente para lhe assegurar e à sua família a saúde e o bem-estar, principalmente quanto à alimentação, ao vestuário, ao alojamento, à assistência médica e ainda quanto aos serviços sociais necessários, e tem direito à segurança no desemprego, na doença, na invalidez, na viuvez, na velhice ou noutros casos de perda de meios de subsistência por circunstâncias independentes da sua vontade.
2 - A maternidade e a infância têm direito a ajuda e a assistência especiais. Todas as crianças, nascidas dentro ou fora do matrimónio, gozam da mesma protecção social.
ARTIGO 26.º
1 - Toda a pessoa tem direito à educação. A educação deve ser gratuita, pelo menos a correspondente ao ensino elementar fundamental. O ensino elementar é obrigatório. O ensino técnico e profissional deve ser generalizado; o acesso aos estudos superiores deve estar aberto a todos em plena igualdade, em função do seu mérito.
2 - A educação deve visar à plena expansão da personalidade humana e ao reforço dos direitos do homem e das liberdades fundamentais e deve favorecer a compreensão, a tolerância e a amizade entre todas as nações e todos os grupos raciais ou religiosos, bem como o desenvolvimento das actividades das Nações Unidas para a manutenção da paz.
3 - Aos pais pertence a prioridade do direito de escolher o género de educação a dar aos filhos.
ARTIGO 27.º
1 - Toda a pessoa tem o direito de tomar parte livremente na vida cultural da comunidade, de fruir as artes e de participar no progresso científico e nos benefícios que deste resultam.
2 - Todos têm direito à protecção dos interesses morais e materiais ligados a qualquer produção científica, literária ou artística da sua autoria.
ARTIGO 28.º
Toda a pessoa tem direito a que reine, no plano social e no plano internacional, uma ordem capaz de tornar plenamente efectivos os direitos e as liberdades enunciados na presente Declaração.
ARTIGO 29.º
1 - O indivíduo tem deveres para com a comunidade, fora da qual não é possível o livre e pleno desenvolvimento da sua personalidade.
2 - No exercício destes direitos e no gozo destas liberdades ninguém está sujeito senão às limitações estabelecidas pela lei com vista exclusivamente a promover o reconhecimento e o respeito dos direitos e liberdades dos outros e a fim de satisfazer as justas exigências da moral, da ordem pública e do bem-estar numa sociedade democrática.
3 - Em caso algum estes direitos e liberdades poderão ser exercidos contrariamente aos fins e aos princípios das Nações Unidas.
ARTIGO 30.º
Nenhuma disposição da presente Declaração pode ser interpretada de maneira a envolver para qualquer Estado, agrupamento ou indivíduo o direito de se entregar a alguma actividade ou de praticar algum acto destinado a destruir os direitos e liberdades aqui enunciados.""

MF

sábado, 6 de dezembro de 2008

PRESIDENTE DA CÂMARA ESTEVE EM CURVOS A ATENDER CURVENSES


PRESIDENTE DA CÂMARA RECEBEU CURVENSES, NA SEDE DA JUNTA DE FREGUESIA DE CURVOS.

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende esteve em Curvos, esta sexta-feira de amanhã - dia 05 de Dezembro.

João Cepa, esteve toda a manhã na Sede da Junta de Freguesia, onde fez atendimento a todos os Curvenses que manifestaram esse interesse.

As pessoas manifestaram-se bastante satisfeitas pela forma como foram recebidas pelo Senhor Presidente da Câmara Municipal, assim como pelo facto de o Senhor Presidente ter manifestado todo o empenho na resolução das situações apresentadas.
No final das entrevistas, João Cepa reuniu com a Junta de Freguesia, seguindo-se uma visita a vários locais da Freguesia.
Esta, foi já a segunda vez em 2008, que João Cepa esteve em Curvos a receber Curvenses, no sentido de se inteirar dos seus problemas e de lhes dar efectiva resolução.
Estas entrevistas descentralizadas - realizadas na própria Freguesia, permitem uma maior aproximação entre os eleitos e os eleitores e torna muito mais fácil a resolução de problemas ou simples situações.
MF

sexta-feira, 5 de dezembro de 2008

NOVA ASSOCIAÇÃO DE PAIS EM PALMEIRA DE FARO


A recém criada, Associação de Pais e Encarregados de Educação do Jardim-de-Infância de Santo António em Palmeira de faro APESA, já tem os primeiros Órgãos Sociais eleitos em Assembleia Geral.

A Eleição e a tomada de posse realizaram-se recentemente, no Salão Nobre da Sede da Junta de Freguesia de Palmeira de Faro e contaram com a presença da FAP ESPOSENDE e da Coordenadora do Jardim-de-Infância de Palmeira de Faro.

Parabéns ao Presidente da Direcção - Sr. António Cepa, e aos restantes elementos agora empossados para todos os Órgãos Sociais, e as maiores felicidades para o seu primeiro Mandato.

MF

terça-feira, 2 de dezembro de 2008

FUTEBOLISTA PORTUGUÊS CRISTIANO RONALDO ELEITO MELHOR DO MUNDO


"BOLA DE OURO" PARA CRISTIANO RONALDO
Terceiro português a vencer o prémio de Melhor Futebolista do Mundo!

Primeiro foi o Eusébio, em 1965, depois o Luís Figo, em 2000, e este ano é o Cristiano Ronaldo.

Cristiano Ronaldo é o vencedor da «Bola de Ouro» em 2008, sucedendo ao brasileiro Kaká na distinção atribuída pela revista France Football para o melhor jogador do ano.

O craque do Manchester United e da Selecção Portuguesa torna-se assim, aos 23 anos, no terceiro português a arrecadar o troféu.

Parabéns para o Cristiano Ronaldo; Parabéns Portugal!
MF

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

AGRUPAMENTO DE ESCOLA ANTÓNIO CORREIA DE OLIVEIRA COM AVALIAÇÃO EXTERNA


O Agrupamento de Escolas António Correia de Oliveira, está a ser avaliado por uma Equipa Externa, liderada por dois Inspectores da Inspecção Geral da Educação - DREN.

O Presidente do Agrapamento - Dr. Albino Neiva, fez a apresentação do Agrupamento à Comunidade, pormenorizando o conjunto dos Estabelecimentos e as suas caracteristicas.
Esta acção de Avaliação Externa é vista pelo Agrupamento, como:
- Um desafio;
- Um projecto de melhoria;
- O caminho da mudança.
Fico a aguardar o resultado desta Avaliação, sendo certo que a minha expectativa, por aquilo que conheço, é que seja atingido o nível de Muito Bom. Vamos a ver!!!
MF

domingo, 23 de novembro de 2008

NOVA ASSOCIAÇÃO DE PAIS EM VILA-CHÃ COM ÓRGÃOS SOCIAIS ELEITOS PARA 2008/2010


FUNDADA UMA ASSOCIAÇÃO DE PAIS NA ESCOLA DE VILA-CHÃ - APEV!

A recém criada Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola de Vila-Chã - APEV, já tem os primeiros Órgãos Sociais eleitos em Assembleia Geral.
A eleição e a tomada de posse realizaram-se no dia 18, na Escola EB1, e contaram com a presença do Presidente da FAP ESPOSENDE e da Coordenadora da Escola de Vila-Chã - Prof.ª Helena.
Parabéns à presidente da Direcção - D. Augusta Pires Vale, e aos restantes elementos agora empossados para todos os Órgãos Sociais, e as maiores felicidades para o seu primeiro Mandato.
MF

quarta-feira, 19 de novembro de 2008

...É O PAÍS QUE TEMOS


Venho assistindo incrédulo, às últimas declarações da Dr.ª Manuela.

Há dias, em directo na tv, questionada sobre que propostas têm para o país, respondeu que ainda não tem propostas, mas que se as tivesse não as apresentaria, senão o governo do Eng.º Sócrates adoptaria-as logo e correria a pô-las em prática.

Isto é absolutamente incrível!!!

Pois eu se estivesse no lugar dela, tinha propostas, e tornava-as públicas, para que rapidamente o Governo as pusesse em prática e garanto que muitas delas, para bem do país e do nosso futuro, seriam bem melhores do que as que o Governo tem adoptado.

Eis que ontem voltamos a ser surpreendidos com novas declarações proferidas pela Dr.ª Manuela, numa conferência:

Numa única intervenção a Senhora conseguiu dizer duas coisas surpreendentes:

A primeira foi; “Não é possível fazer reformas contra a vontade de classes profissionais”.

A segunda, foi sugerir a possibilidade de fazermos um interregno de seis meses na “Democracia”, pôr o país na ordem e voltar de novo ao Regime Democrático”.

Na minha óptica, a primeira declaração é a uma autêntica confissão de impreparação para governar. Fez-me lembrar os tempos do "pântano" do Eng.º Guterres.

A segunda também me preocupa bastante, pois ainda não esqueci as recentes declarações nas quais se referia aos imigrantes que se encontram no nosso país.

Ah… não nos podemos alhear ao facto de todas estas declarações terem sido proferidas por uma candidata a “Primeira-Ministra”!
Ou a Dr.ª Manuela corrige o seu discurso, e apresenta propostas concretas para alterar o rumo do país, ou terá um resultado eleitoral catastrófico.

Por estas e por outras, é que o Dr. Alegre vai… alegremente, sendo o rosto da oposição ao Governo… Socialista!!!

MF


terça-feira, 18 de novembro de 2008

A AVALIAÇÃO DOS PROFESSORES, O ESTATUTO DO ALUNO E O ESTADO DA EDUCAÇÃO


O (LASTIMÁVEL) ESTADO DA EDUCAÇÃO!

O ME está a tentar remendar aqui e ali, mas parece-me que dessa forma já não irá a lado nenhum.

É público, que neste momento as posições já estão de tal forma extremadas, que algo vai mesmo ter que acontecer. Todos nos recordamos daquilo que aconteceu há uns tempos na Saúde! Era não saio... não demito... e foi o que se viu: Teve mesmo que sair.

Uma coisa é certa, com este (péssimo) ambiente na Educação, quem inequivocamente está a perder, são os Alunos, o que é absolutamente reprovável e lastimável.

Eu também não concordo com a forma de avaliação proposta, em que os professores serão avaliados pelos seus próprios pares. Uma coisa é certa: Avaliação vai ter mesmo que haver e é preciso que os Senhores Professores se vão convencendo disso, para seu próprio bem.

Defendo como sempre defendi, para todos os sectores de actividade, que a progressão deve ser baseada essencialmente no desempenho.

MF

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

CAMINHEIROS DA "ASSOCIAÇÃO RIO NEIVA" VISITARAM CURVOS ESTE DOMINGO


Um grupo de Caminheiros da "ASSOCIAÇÃO RIO NEIVA" passou por Curvos, este Domingo de manhã, em visita à Freguesia.
A Junta de Freguesia recebeu-os na Sede da Junta, onde fez uma apresentação geral da Freguesia e das suas potencialidades.
O Grupo era constituido por dezenas de pessoas de todas as idades.

No final da palestra proferida pelo Presidente da Junta, no Salão Nobre da Sede, a Junta de Freguesia ofereceu um pequeno lanche, com um copo de "Quinta de S.Cláudio" à mistura.
O Responsável presente pela Associação Rio Neiva Sr. Luís Jesus "felicitou a Junta de Freguesia e felicitou-a pela excelente recepção".
MF

sábado, 15 de novembro de 2008

JOÃO CEPA É CANDIDATO À CÂMARA MUNICIPAL DE ESPOSENDE NAS AUTÁRQUICAS DE 2009


João Cepa anunciou a sua recandidatura à Câmara Municipal de Esposende, no Jantar comemorativo do 10º Aniversário à frente dos destinos do Município, realizado na Quinta da Malafaia, na presença de 3.000 pessoas.

Estiveram presentes os 13 Presidentes de Junta que apoiam a re-candidatura de João Cepa.

MF

sexta-feira, 14 de novembro de 2008

PAIS DA ESCOLA ANTÓNIO CORREIA DE OLIVEIRA DE ESPOSENDE EM ASSEMBLEIA GERAL


APEBACO
MANDATO 2008/2010
A Associação de Pais e Encarregados de Educação da Escola EB 2/3 António Correia de Oliveira - APEBACO, realizou esta Quinta-feira - dia 13, uma Assembleia Geral de Pais.
Estiveram presentes muitos pais e encarregados de Educação e dos pontos da Agenda, constava entre outras a Eleição dos Órgaos Social, para o próximo biénio e a aprovação da quota de associado para o presente ano.
- Sérgio Moreira é o novo Presidente da Direcção;

- Augusto Silva, Presidente do Conselho Fiscal;

- Mário Fernandes, Presidente da Assembleia Geral.

A quota de Associado, no valor de 2,50€/Ano, mereceu a aprovação da grande maioria dos pais presentes na Assembleia.

MF

quinta-feira, 13 de novembro de 2008

FAROL DE ESPOSENDE À VENDA

QUEM DÁ MAIS?


É absolutamente incrível, a notícia de que o Estado pretende alienar o FORTE DE S.JOÃO BAPTISTA!!!

É que o Forte de S. João Baptista em Esposende consta de uma lista de 200 edificações ou bens militares ou sob jurisdição militar, publicada no Diário da República de ontem - dia 12 de Novembro de 2008, e que o Ministério da Defesa pretende alienar para reforço do financiamento da Lei de Programação de Infra-estruturas Militares já em curso.

A questão que interessa agora colocar é: Como é possível que o Estado se prepare para alienar o FAROL DE ESPOSENDE?

Trata-se de património dos Esposendenses!

Tenho esperança, que se todos nos unirmos, talvez ainda consigamos impedir que a alienação se venha a concretizar. E não se esqueçam: A união faz a força!!!

MF

terça-feira, 11 de novembro de 2008

DISCURSO DO PRESIDENTE DA JUNTA DE FREGUESIA DE CURVOS NA INAUGURAÇÃO DO JARDIM DE INFÂNCIA


Ex.mo Senhor Presidente da Câmara – Dr. João Cepa;
Ex.mos Senhores Vereadores;
Ex.mo Presidente da Assembleia de Freguesia – Senhor José Gonçalves das Eiras;
Senhores Autarcas e demais Autoridades Civis, Militares e Religiosas aqui presentes;
Ex.mas Educadoras do Jardim-de-Infância – Educ.ª Fernanda e Educ.ª Eugénia;
Ex.mo Arcipreste de Esposende e Pároco de Curvos – Reverendo P.e Armindo;
Ex.mo Coordenador da Escola EB1/JI de Curvos – Professor Jorge, Professora Isabel e Professor Henrique;
Ex.mo Presidente do Agrupamento de Escolas António Correia Oliveira – Dr. Albino Neiva;
Ex.ma Representante da Associação de Pais e dos Encarregados de Educação – D. Elsa Fernandes;
Comunicação Social;
Senhores Convidados, Minhas senhoras e meus senhores;
Caros Alunos; Caros Curvenses;

Muito bom dia a todos!
Sejam bem vindos a esta bonita e hospitaleira terra, que é a Freguesia de Curvos;


Bonita, porque dispõe de um riquíssimo património natural e arquitectónico, de uma paisagem deslumbrante, de um óptimo clima, de um ambiente saudável e de uma excelente qualidade de vida;

Aqui respirasse o ar puro, ouve-se a água límpida que corre por entre as pedras dos riachos e o chilrear dos passarinhos;

Hospitaleira, porque é uma terra que sabe receber, quem a escolhe para viver, para trabalhar, ou para a visitar;

Começo por agradecer ao Senhor Presidente da Câmara, pela sua presença em Curvos e pela excelente obra, realizada nestes Estabelecimentos de ensino, e hoje inaugurada;

Aproveito ainda, para agradecer o trabalho realizado pelos Técnicos da Câmara Municipal, que a projectaram e a acompanharam, ao Empreiteiro, pelo seu profissionalismo, aos funcionários da Junta de Freguesia que tem garantido a manutenção dos espaços exteriores, agradecer ainda, a paciência demonstrada pelas Senhoras Educadoras, professores, e auxiliares da Escola e do Jardim, pelos transtornos causados, assim como ao pessoal do Centro Social que faz aqui apoio nos prolongamentos de horário.

A intervenção hoje inaugurada traduziu-se em obras de beneficiação do edifício e respectivo logradouro e incluiu a eliminação das barreiras arquitectónicas existentes. Foi realizada a beneficiação exterior do imóvel, nomeadamente, pintura, reparação de rebocos e a substituição de caixilharias.

Ao nível do interior, foi construído um sanitário para pessoas com mobilidade condicionada, criado um espaço para arrumos e efectuada a reorganização do refeitório, bem como das salas de actividades.

A nível do exterior foi construída a cobertura do acesso, desde a rua até ao edifício, assim como no acesso à Escola e a ligação desta com o Jardim.

A Freguesia de Curvos, ao nível da educação, encontra-se agora servida com excelentes instalações. A este investimento ao nível da Educação, a Freguesia tem respondido positivamente, com um aumento gradual da população e a comprová-lo está a entrada este ano de vinte e duas crianças para o Jardim-de-Infância, que se encontra com perto de 50 utentes e a Escola básica com 50 e tal. Temos assim, um total de 100 crianças a frequentar o Jardim-de-Infância e a Escola Básica.

Que a beleza destas Instalações, seja bem aproveitada, tanto pelos Docentes e pessoal auxiliar como pelas próprias crianças que no fundo são a principal razão para a existência destes Equipamentos e Estabelecimentos de Ensino.

Com melhores condições estamos a investir numa melhor educação e consequentemente numa sociedade melhor preparada, para os difíceis tempos que se avizinham.

Parabéns Senhor Presidente, pela opção e pelo investimento, que levaram à obtenção do titulo de Município Educador.

Quero desejar as maiores felicidades ao Jardim-de-Infância nas pessoas das senhoras Educadoras e auxiliares, assim como a todas as crianças que o frequentam;

Permita-me ainda Senhor Presidente que antes de terminar, aproveite mais uma vez, porque nunca é demais, para, interpretando a vontade da população e lembrando o programa desta Junta de Freguesia, elencar aqui e agora, algumas das necessidades prioritárias, para os próximos tempos, para a Freguesia de Curvos:

Para este ano, esperamos ainda a atribuição por parte da Câmara Municipal de um subsidio ao Centro Social e Paroquial de Curvos, para fazer face aos elevados custos com as recentes obras de beneficiação e de ampliação, tanto para a melhoria da qualidade dos serviços, como para a criação da valência de assistência aos idosos.

Para o próximo ano, como sabe, temos o desejo e a ambição de ver realizadas três obras muito importantes para a nossa Freguesia;

- A conclusão da requalificação do espaço envolvente ao Polidesportivo;
- A requalificação e a ampliação do Cemitério, e;
- A abertura da Rua do Ervilhal;

Outras há, para as quais temos necessidade, como a construção de habitação para realojamento Social e a aquisição de uma viatura para servir as várias Instituições;

Parece muito, mas não é, e com a boa vontade da Câmara Municipal e em especial do Seu Presidente, estou convicto que vai ser possível e o povo de Curvos que tão bem reconhece e tão bem sabe agradecer, o saberá fazer no momento certo.

No final desta sessão, será servido um porto de honra, no refeitório do Jardim-de-Infância, para o qual ficam desde já convidados;

Obrigado Senhor Presidente, por tão excelente obra, e

Obrigado a todos, pela Vossa presença, hoje, em Curvos!


________________________________
Mário Ferreira Fernandes
Presidente da Junta de Freguesia de Curvos
Curvos, 2008-11-09.

segunda-feira, 10 de novembro de 2008

PRESIDENTE DA CÂMARA INAUGUROU A REQUALIFICAÇÃO DO JARDIM DE INFÂNCIA DE CURVOS








As obras de Requalificação do Jardim-de-Infância de Curvos, foram inauguradas este Domingo - dia 9 de Novembro.

A inauguração foi presidida pelo Presidente da Câmara Municipal de Esposende - Dr. João Cepa e contou com a presença do Presidente da Junta de Freguesia, do Presidente da Assembleia de Freguesia, Vereadores da Câmara, do Reverendo Arcipreste e Pároco de Curvos, do Presidente do Agrupamento de Escolas, da Coordenadora do Jardim de Infância e da Escola Básica, do Comandante da GNR, do representante da Associação de Pais, e de muitos outros responsáveis de Instituições públicas e privadas. Estiveram também presentes a maior parte dos utentes do Jardim e muitos Curvenses.

MF

domingo, 9 de novembro de 2008

MUITA ANIMAÇÃO NA DESFOLHADA DE CURVOS

...Video da Desfolhada Tradicional de Curvos, organizada pela Junta de Freguesia.

Curvos, 8 de Novembro de 2008, 16:08

MF

DEZENAS DE PESSOAS E MUITA ANIMAÇÃO NA DESFOLHADA EM CURVOS








A JUNTA DE FREGUESIA DE CURVOS, ORGANIZOU UMA DESFOLHADA TRADICIONAL, NA QUINTA DO SOUTO EM CURVOS.

Estiveram presentes dezenas de pessoas, muitas delas vestidas com trajes tradicionais. foi desfolhado um tractor de milho e de seguida foi serviço um lanche, também ele tradicional, com champarreão, vinho, sumo (para os mais novos), broa, chouriço tradicional, rosquilhos, bolachas, tremoços, azeitonas, etc., etc...
Foi uma tarde muito animada, com tocadores de Concertina a tocar e a cantar ao desafio. As pessoas divertiram-se muito, dançando e cantando.
MF