segunda-feira, 29 de abril de 2013

JARDIM DE INFÂNCIA DE CURVOS REUNIU COM OS PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO



EB1 / JI DE CURVOS

O Jardim de Infância de Curvos reuniu esta terça-feira com os pais e encarregados de educação dos alunos, para programar as atividades a realizar até final do presente ano letivo.

Foram aprovadas as atividades de educação fisica, a realizar semanalmente com ambas as turmas, bem como a festa de finalistas e de convívio de final de ano.

Foram distribuidas tarefas pelos encarregados de educação.

A Junta de Freguesia vai colaborar, tal como já vem sendo habitual, tanto nas atividades desportivas, como na festa de finalistas.












JARDIM DE INFÂNCIA DE CURVOS REUNIU COM OS PAIS E ENCARREGADOS DE EDUCAÇÃO

Estive presente, como é habitual e reafirmei toda a colaboração da Junta de Freguesia em todas as atividades a desenvolver pelo Jardim e pelos próprios pais e encarregados de educação.

MF


sábado, 27 de abril de 2013

MAIS UMA SEXTA COM «PROVA ORAL»


Caríssimas e Caríssimos;
Completaram-se ontem 39 anos do 25 de Abril, aquela data mágica que restituiu a democracia e a liberdade aos Portugueses;
Com sete anos de idade, à data, não posso dizer ter experimentado o anterior regime, ditatorial, os meus pais sim, mas posso afirmar a lembrança que tenho daquele dia 25 de Abril do ano de 1974, pois existem três palavras que me ficaram na memória: «revolução», «liberdade» e «povo»;
A liberdade alcançada através da revolução levada a cabo pelo Movimento das Forças Armadas o «MFA», com o total apoio do povo que saiu à rua em massa, dando total cobertura aos militares, sem a qual aliás não teriam conseguido tal êxito;
A actual situação do país deve fazer-nos reflectir sobre aquilo que foi o 25 de Abril, os seus objectivos e sobre o percurso percorrido nestes últimos 39 anos;
O que mudou, o que se conseguiu, o que correu bem e o que correu menos bem;
Fez-se a descolonização, chegou a realização de eleições livres, a liberdade de expressão e a igualdade entre homens e mulheres começou a ver a luz do dia;
O desenvolvimento, com a construção de infraestruturas e o apoio aos cidadãos, nas várias áreas, como a social, a económica, a educação e a saúde, etc., etc., etc.;
Entretanto e durante este período ainda se verificou a entrada de Portugal na Comunidade Europeia, ex. CEE, de onde vieram rios de dinheiro, muitos milhões mesmo e posteriormente a entrada na moeda única, o «euro» e por aí fora;
Agora vivemos indiscutivelmente bem melhor, não havendo comparação possível, acontece é que na actualidade, ou seja, hoje mesmo, com a presente crise, o Governo está a impor cortes em direitos adquiridos e a reduzir o acesso a muitos serviços públicos até aqui gratuitos ou tendencialmente gratuitos e as pessoas tentam resistir a todo o custo a esta ofensiva o que é perfeitamente compreensível;
O maior flagelo da actualidade é o número de pessoas que não conseguem trabalho e que por isso ficam numa situação de grande fragilidade humana e social, em muitos casos em situação de extrema pobreza;
Na minha óptica os principais objectivos do nosso governo devem passar, quer por dar o seu «bom» exemplo com o corte de mordomias e gastos supérfluos, quer com uma governação séria e criteriosa, em contraponto com muito do experimentalismo que transforma pessoas em meros números e que por razões diversas têm saído um fiasco;
É urgente uniformizar sector público e sector privado, ciente das dificuldades, sei que terá que ser feito de uma forma gradual e por aproximação do privado ao público e nunca o contrário, como têm tentado fazer, pois só assim caminharemos para uma aproximação às médias dos restantes Estados membros da Comunidade Europeia;
Se com o 25 de Abril foi conseguida a democracia, a liberdade e um enorme desenvolvimento social e estrutural, não podemos agora permitir que graças a muitas das más politicas seguidas, de opções duvidosas, da falta de fiscalização e do descontrolo de vários dos Governos que nos têm desgovernado, dizia eu, não podemos agora permitir um esvaziamento tal do Estado social, que leve as pessoas à pobreza, ao desespero e a deixá-las sem as mínimas perspectivas de vida, ou seja, sem futuro;
É necessário apoiar as famílias e a própria natalidade, dar incentivos às pequenas e médias empresas, pois são estas que mais facilmente criam e mantêm postos de trabalho. Se pegarmos numa determinada verba e a distribuirmos por uma dúzia de pequenas empresas em vez de a aplicarmos numa única grande empresa, estamos a potenciar muito mais as economias locais e a criação de emprego, e ainda proceder a um alívio da carga fiscal sobre as pessoas;
Da sessão de ontem na Assembleia da Republica, aquilo que sobra é um espectáculo de imponência, desnecessário e desaconselhável, a lembrar o passeio da fama, com discursos incoerentes, enfadonhos e desconexos com a realidade que se vide no país real. Talvez já estivesse na hora de alterar aquele figurino das cerimónias do 25 de Abril e voltarem-se para o Portugal real, para as portuguesas e para os portugueses; Os partidos da oposição criticaram severamente o discurso do Senhor Presidente da Republica, mas não fosse um certo exagero na colagem e cobertura dada ao governo eu até concordo com aquele discurso, pois pareceu-me muito realista no tocante à actual situação do país;
Da agenda para o fim de semana quero salientar três actividades;
O luso-Galaico de BTT a realizar no concelho de Esposende;
Uma caminhada solidária a evocar o aniversário do Banco Local do Voluntariado de Esposende, este domingo de manhã, na qual conto participar, e
Mais um concerto musical “do renascimento ao barroco” na Igreja da Misericórdia em Esposende, domingo de tarde.
Um Bom fim de semana, um abraço, e
Até à próxima;
MF


sexta-feira, 26 de abril de 2013

CAMINHADA SOLIDÁRIA ASSINALA ANIVERSÁRIO DO BANCO LOCAL DO VOLUNTARIADO DE ESPOSENDE



CAMINHADA SOLIDÁRIA NA CIDADE DE ESPOSENDE

BANCO LOCAL DO VOLUNTARIADO DO CONCELHO DE ESPOSENDE

Excelente iniciativa para evocar o 4º aniversário de uma organização que tem realizado um trabalho muito útil, em prol de toda a comunidade e que conta atualmente com cerca de 160 voluntários.

A Caminhada terá inicio às 09 horas de domingo, junto às Piscinas Foz do Cávado em Esposende e vai decorrer ao longo de 7 Km, em percurso essencialmente citadino.

Domingo de manhã lá estarei!

MF


quinta-feira, 25 de abril de 2013

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE CURVOS APROVOU AS CONTAS DA JUNTA DE FREGUESIA DO ANO DE 2012

Assembleia de Freguesia de Curvos de 18 de abril de 2013

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE CURVOS APROVOU TODAS AS PROPOSTAS DA JUNTA DE FREGUESIA

A Assembleia de Freguesia de Curvos reuniu no dia 18, às 20 horas, em Sessão Ordinária. Tal como é habitual a sessão realizou-se no Salão Nobre do edifício da Sede da Junta de Freguesia de Curvos, sita na Rua Sobreiro da Costa, Nº 20, Freguesia de Curvos.

Da ordem de trabalhos constaram os seguintes pontos:

1 - Votação e aprovação da Acta da sessão anterior, realizada em 21 de Dezembro de 2012;
2 - Período de antes da ordem do dia;
3 - Intervenção do Presidente da Junta;
 a) Informação escrita apresentada pelo Senhor Presidente da Junta da Freguesia de Curvos, Mário Ferreira Fernandes.
4 - Período da ordem do dia;
 a) Apreciação e votação dos Documentos de Prestação de Contas da Junta de Freguesia de Curvos, relativas ao ano de 2012 - Proposta da Junta de Freguesia de Curvos.
5 - Outros assuntos de interesse para a Freguesia de Curvos.
6 - Período de intervenção do público.

Estiveram presentes seis dos sete membros da Assembleia de Freguesia de Curvos, que foi presidida por José Eiras e em representação da Junta de Freguesia esteve o Presidente da Junta, Mário Ferreira Fernandes.

Foram abordados todos os pontos em agenda e colocados à votação foram todos aprovados pela Assembleia de Freguesia;
  • A Ata da sessão de 21 de Dezembro do ano de 2012;
  • As contas do ano de 2012, da Junta de Freguesia de Curvos;
  • A minuta da Ata desta sessão ordinária da Assembleia.

Salão Nobre da Sede da Junta de Freguesia de Curvos - A.F. 18-04-2013

A Junta de Freguesia apresentou mais uma vez um saldo positivo, [tal como nos últimos 11 anos] de cerca de quatro mil euros, situação elogiada pelo presidente da Assembleia em intervenção que realizou enaltecendo o excelente trabalho da Junta de Freguesia, que apesar das inúmeras atividades e das muitas obras, ainda apresentou um considerável saldo positivo.


MAIS UM «25 DE ABRIL»
Já que estou a publicar este registo precisamente no dia 25 de ABRIL, dia cheio de discursos pomposos na AR, aproveito para lembrar que se muitos dos nossos atuais Governantes tivessem passado por uma Junta de Freguesia, talvez tivessem aprendido a gerir os euros dos nossos impostos ao cêntimo, a fazer muito com pouquíssimos recursos e ainda assim sem dívidas e a apresentar saldos positivos.

Talvez esteja aqui uma das principais razões que esteve na origem da Lei Nº 11-A/2013, com a qual querem extinguir milhares de Freguesias: TEMEM A COMPARAÇÃO!

MF


quarta-feira, 24 de abril de 2013

FREGUESIAS REUNIRAM EM COIMBRA E EXIGEM REVOGAÇÃO DA LEI Nº 11-A/2013



O 3º ENCONTRO NACIONAL DE FREGUESIAS vivido, calorosamente, na cidade de Coimbra, no dia 20 de abril de 2013, espelhou a emoção, o descontentamento, o inconformismo dos Eleitos de Freguesia que continuam a resistir à violência do esquecimento, à opressão do desprezo, ao abuso do poder e não desistem da luta justa e da contestação provocada.
Registaram-se 42 intervenções individuais, participadas em forte aplauso pelas largas centenas, de autarcas presentes.
Foram apresentadas 7 MOÇÕES, discutidas, votadas e aprovadas por expressiva maioria.
No final, lavraram-se, do ENCONTRO, as seguintes
CONCLUSÕES:
1ª - Incentivar uma onda de solidariedade nacional com as Freguesias agregadas contra sua vontade, fazendo eco da vontade das populações - Moções nº 3, nº 5 e nº 6.
2ª - Que esta onda chegue aos Órgãos de Soberania e às Forças Político-Partidárias, em manifestação de repúdio e desagrado - Moção nº 5.
3ª - Rejeitar as Leis nº 22/2012 de 30 de maio e a Lei nº 11/2013, 28 de janeiro, mostrando disponibilidade para as reformar no respeito pela vontade das populações livre e localmente manifestada - Moções nº 5 e 7.
4ª - Que as Freguesias tenham mais autonomia política, económica e financeira, adequados meios materiais e legislativos para o exercício das suas competências e atribuições - Moção nº 1.
E ainda:
5ª - Que, na repartição do FFF, seja eliminado o critério das TIPAU - Moção nº 2.
6ª - Que a participação nos recursos públicos, através do FFF, seja de 3,5% da média aritmética de arrecadação de IRS, IRC e IVA - Moção nº 2.
7ª - Que exista um montante mínimo equivalente a 100 X SMN, para o funcionamento de uma Freguesia - Moção nº 2.
8ª - Que a receita total do IMI Rústico e a participação de 1% no IMI Urbano sejam receitas diretas das Freguesias, com base nos prédios existentes no território, por forma a compensar o aumento de competências próprias - Moção nº 2.
9ª - Que as Freguesias tenham, segundo critérios a definir, a possibilidade de contrair empréstimos de médio e longo prazo, para investimentos, bem como recurso a locação financeira para aquisição de bens imóveis - Moção nº 2.
10ª - Que sejam eliminadas quaisquer cláusulas travão ou disposições transitórias, desde a aprovação da lei que venham permitir a retenção de verbas que são das Freguesias por direito próprio - Moção nº 2.
11ª - Responsabilizar qualquer força político-partidária que se oponha a esses objectivos, nesta ou em próximas legislaturas - Moção nº 4 e nº 7.
12ª - Continuar a apelar à mobilização das populações, usando todas as formas democráticas e constitucionais, para impedir e extinção das Freguesias - Moção nº 3.
13ª - Desenvolver um protesto nacional em que, em simultâneo:
- se organizem marchas lentas, por todo o País - Moção nº 6;
- se coloquem as bandeiras a meia haste - Moção nº 6.
14ª - Remeter as presentes CONCLUSÕES ao Sr. Presidente da República, à Assembleia da República, aos Partidos Políticos com assento parlamentar, ao Sr. 1º Ministro, ao Ministro-Adjunto e dos Assuntos Parlamentares. - Moção nº 7.
 Os Eleitos de Freguesia, sabem que a luta ainda não terminou.
Mostrando ao País e às suas Populações como são determinados, depositaram nas mãos da Associação Nacional a irrecusável tarefa de transmitir o sentimento comum e generalizado das Freguesias para exigir:
A REVOGAÇÃO DA LEI DO «REGIME JURÍDICO DA REORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA TERRITORIAL AUTÁRQUICA» E DA «REORGANIZAÇÃO ADMINISTRATIVA DO TERRITÓRIO DAS FREGUESIAS».
Coimbra, 20 de abril de 2013



A «Anafre» despertou tarde, apesar dos insistentes alertas das Freguesias suas associadas. As Freguesias atingidas não desistem da sua luta contra esta patética, injustificada e inadmissível extinção de Freguesias. Se o novo Ministro tiver um mínimo de bom senso, parará este processo, para que o mesmo seja revisto, ouvindo as populações visadas e salvaguardando a independência do poder local.

MF



terça-feira, 23 de abril de 2013

JUNTA DE FREGUESIA DE CURVOS EDITOU NOVO LIVRO E ASSINOU PROTOCOLO COM A CÂMARA MUNICIPAL DE ESPOSENDE



Câmara Municipal de Esposende vai apoiar ampliação do Cemitério Paroquial de Curvos através de Protocolo celebrado com a Junta de Freguesia de Curvos





PRESIDENTE JOÃO CEPA NA FREGUESIA DE CURVOS

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende deslocou-se a Curvos, no passado domingo, dia 21 de Abril, para assinalar mais um investimento nesta freguesia.

João Cepa assinou com a Junta de Freguesia de Curvos um protocolo de cooperação com vista à ampliação do Cemitério Paroquial, que prevê um financiamento camarário até 100 000 euros, dando assim cumprimento ao compromisso que tinha assumido com a população local.

O Autarca lembrou que, ainda há poucos anos, a Câmara Municipal efectuou uma intervenção de requalificação no cemitério de Curvos, obras que, somadas a várias outras realizadas nos cemitérios do concelho, ao longo dos seus quinze anos de Presidência, se traduzem em milhões de euros de investimento. João Cepa adiantou que, só este ano, a Câmara Municipal prevê gastar cerca de 575 000 euros em obras nos cemitérios. Em Curvos, o Presidente fez questão de deixar um sinal claro de que é necessário estudar novas soluções, dado que “não é possível estar permanentemente a ampliar cemitérios” e vincou que as Juntas de Freguesia não podem encarar a venda de sepulturas como uma fonte de receita, pelo que, de futuro, a Câmara Municipal também se pronunciará sobre esta matéria, de modo a que a venda se concretize só em casos estritamente necessários.

A cerimónia de assinatura deste protocolo de cooperação, que decorreu no Salão Paroquial, integrou também a sessão de apresentação do livro “Gente da minha terra”, da autoria da investigadora/escritora Inês Faria, de Curvos, a quem o Presidente da Câmara elogiou “o rigor científico e a paixão, clara e inequívoca pela sua terra”. Realçando a importância do património imaterial, João Cepa desafiou Inês Faria a prosseguir o trabalho de investigação sobre Curvos.

Trata-se do terceiro livro da autora dedicado à história e às gentes de Curvos, uma edição que contou com o apoio da Junta de Freguesia, liderada por Mário Fernandes, a quem o Presidente da Câmara Municipal teceu rasgados elogios, pelo trabalho que tem vindo a realizar não só a nível cultural, mas também em áreas como o desporto e a acção social. A cinco meses de terminar o mandato, João Cepa agradeceu à Junta de Freguesia o espírito de cooperação e deixou uma palavra de reconhecimento à população pela forma como sempre foi acolhido em Curvos.

Satisfeito pela assinatura do protocolo que assinala o compromisso de um novo investimento em Curvos, o Presidente da Junta de Freguesia, Mário Fernandes, expressou o seu agradecimento ao Autarca João Cepa e à Câmara Municipal por mais esta intervenção. Fonte: CME











O Salão Paroquial de Curvos encheu-se por completo, com a presença de centenas de pessoas que assim se quizeram associar a estas duas ricas atividades; O lançamento do mais um livro sobre Curvos «Gente da Minha Terra. Curvos» e a assinatura de mais um Protocolo de Cooperação entre o Município de Esposende e a Junta de Freguesia de Curvos,  este para realizar a ampliação do Cemitério de Curvos.

Os meus Parabéns à Inês Faria, por mais esta excelente publicação sobre a Freguesia de Curvos e o meu muito obrigado a João Cepa, Presidente da Câmara Municipal de Esposende, por mais esta prova de confiança, ao delegar, mais uma vez, competências na Junta de Freguesia a que presido, para a realização de mais uma importante obra para Curvos.

MF


sábado, 20 de abril de 2013

FREGUESIA DE CURVOS EM FESTA ESTE DOMINGO [DIA 21 DE ABRIL] DE MANHÃ




Amanhã a partir das 10h30 da manhã, na Freguesia de Curvos, apresentação do livro editado pela Junta de Freguesia de Curvos, da autoria de Inês Faria «Gente da Minha Terra. Curvos».

Compareça e assista a um espectáculo teatral original e bem engraçado!

Simultâneamente vai ser celebrado um protocolo de cooperação entre o Município de Esposende e a Junta de Freguesia de Curvos, para a realização de uma ampliação do cemitério de Curvos.

O Presidente da Câmara Municipal de Esposende, João Cepa vai presidir à apresentação do livro e em  nome do Município, assinar o Protocolo de Cooperação com a Junta, a que presido.

MF


quinta-feira, 11 de abril de 2013

ASSEMBLEIA DE FREGUESIA DE CURVOS REÚNE DIA 18 DE ABRIL DE 2013


Será a antepenúltima sessão da Assembleia de Freguesia de Curvos, enquanto tal...? Espero bem que não!

MF


segunda-feira, 8 de abril de 2013

SEJA SOLIDÁRIO, NÃO CUSTA NADA!!!




QUER SER SOLIDÁRIA/O?


 BASTA-LHE UM PEQUENO GESTO,

SEM QUALQUER CUSTO OU ENCARGO! 

A Lei nº 91/2009 veio alterar a lei nº 16/2001, permitindo às IPSS usufruir da consignação fiscal de 0,5 % do IRS.

O Centro Social da Paróquia de Curvos, com as valências de creche, componente sócio-educativa, Atl 1º, 2º e 3º Ciclos, centro de convívio, cantina escolar e cantina social e ainda serviço de apoio domiciliário, é uma Instituição Particular de Solidariedade Social «IPSS», e tendo-se inscrito foi aceite e faz parte das entidades que podem ser beneficiadas por esta consignação.

Esta consignação fiscal não representa para o contribuinte qualquer custo ou pagamento adicional, significa apenas que 0,5% do imposto já liquidado às Finanças e pago pelo contribuinte, pode reverter a favor de uma IPSS, neste caso o Centro Social da Paróquia de Curvos.

Para isso, na sua Declaração de IRS Modelo 3 – Anexo H, basta preencher no quadro 9, a linha 901 com o Nº: 502 622 393.




Obrigado por desta forma tão simples estar a ajudar esta instituição!

MF


domingo, 7 de abril de 2013

CENTRO SOCIAL DE CURVOS COM CANTINA DE EXCELÊNCIA PREMIADA PELO MUNICÍPIO DE ESPOSENDE

Fórum Municipal Rodrigues Sampaio
Esposende, 2013/04/05, 16h30

Momento em que foi anunciado o vencedor do Prémio Cantinas Escolares do Concurso Gastronómico «Março com Sabores do Mar'2013» e a súbida ao palco de Elsa Fernandes para receber das mãos do Presidente da Câmara Municipal de Esposende, João Cepa, o 1º PRÉMIO do Concurso.

Parabéns à Elsa e ao Centro Social de Curvos, por mais este prémio que vem reconhecer a excelencia dos serviços que prestam aos seus utentes e à comunidade!

MF


sexta-feira, 5 de abril de 2013

CENTRO SOCIAL DE CURVOS VENCE CONCURSO GASTRONÓMICO DO MUNICÍPIO DE ESPOSENDE COM CANTINA ESCOLAR




Centro Social de Curvos vence Concurso Gastronómico XIV Edição “Março com Sabores do Mar” com Cantina Escolar


O Concurso lançado pelo Município de Esposende “Março com Sabores do Mar” já vai na XIV edição e este ano incluiu uma nova categoria a concurso, com as “Cantinas Escolares”, tendo o júri atribuído o primeiro prémio à cantina do CENTRO SOCIAL DA PARÓQUIA DE CURVOS, pelo prato “Bacalhau estendido com pimentos”.

A entrega dos prémios, dos diplomas e das lembranças do Concurso Gastronómico “Março com Sabores do Mar” decorreu ontem - dia 4 de Abril, no Fórum Municipal Rodrigues Sampaio, na cidade de Esposende, numa sessão que foi presidida por João Cepa, Presidente da Câmara Municipal de Esposende, onde foi também apresentado o projecto e assinado o contrato de empreitada do Centro de Informação Turística de Esposende a instalar no edifício sito na Av.ª Marginal, onde já funcionou o antigo posto de turismo. O auditório deste Fórum esteve repleto.

Na categoria da restauração, o Restaurante Senhora Peliteiro, de Fão, com o prato Linguado da Lota, foi o vencedor, recebendo também a menção honrosa com a marca “Inovação”. Em 2.º lugar, e com as menções honrosas “Qualidade do Serviço” e “Higiene”, ficou classificado o restaurante Varandas do Cávado, de Esposende, que concorreu com “Robalo gratinado com pasta de bacalhau, legumes glaciados e pudim de arroz selvagem”. O 3.º lugar foi atribuído a dois restaurantes: o Água Pé, de Esposende, que apresentou a concurso “Salada de lavagante com ouriços do mar” e que obteve também a menção honrosa “Ambiente, e o restaurante Rita Fangueira, de Fão, que concorreu com o prato “Misto de peixe ao fricassé com coroa de legumes” e que recebeu também a menção honrosa “Preço/Qualidade”.

A menção honrosa “Promoção” foi atribuída ao restaurante e pizzeria Siamo in Due, de Esposende e, com as menções honrosas “Acompanhamento/Vinhos” e “Acompanhamento/Guarnição” foi distinguido o restaurante Tio Pepe, de Fão, cuja cozinheira, Ludovina Barbosa, recebeu o Prémio Especial “Carreira” pela longevidade da sua actividade, cerca de trinta anos, ao serviço da restauração.

O júri decidiu atribuir o Prémio Especial “Jovem Cozinheiro Especial” a Pedro Martins Araújo, do restaurante Atlântico. O Prémio Jovem cozinheiro foi atribuído a Célia Sofia Soares, o 2º lugar foi para José Carlos Silva e o 3º lugar para Ana Carolina Torres.

Concorreram 25 restaurantes, 6 pastelarias, 5 quintas e várias Escolas e Instituições de Solidariedade Social concelhias.

O Presidente do Júri, João Leite Gomes, louvou a iniciativa e deixou o desafio para que na edição do próximo ano possam aparecer a concurso receitas com história. Referiu ainda que em sua opinião o Município de Esposende está muito à frente de Municípios vizinhos no que toca à promoção turística.

Usou da palavra Melchior Moreira, Presidente da Entidade Regional Turismo do Porto e Norte de Portugal, para elogiar a Câmara Municipal de Esposende e o seu Presidente pelo excelente trabalho que vem sendo desenvolvido em pról do concelho e de toda a região norte.

João Cepa finalizou a intervenções, agradecendo a todos os concorrentes, o júri, as instituições e as empresas, felicitando os vencedores e lembrando tudo o que o Município tem feito em prol do turismo e da economia do concelho e da região.


Auditório do Fórum Municipal de Esposende replecto para a entrega
dos Prémios do Concurso "Março com Sabores do Mar'2013"

Elsa Fernandes na presença do Júri, do Presidente da Câmara Municipal de
Esposende, Presidente do Turismo Porto e Norte e do Presidente da Junta
Freguesia de Curvos

Elsa Fernandes recebeu o 1º Prémio

Lá está no slide o 1º Prémio atribuido ao Centro Social de Curvos

1º Prémio Restauração - Restaurante Senhora Peliteiro de Fão

1º Prémio atribuido ao Centro Social de Curvos

Fórum Municipal Rodrigues Sampaio em Esposende

Fórum Municipal Rodrigues Sampaio em Esposende
«Março com Sabores do Mar'2013»


Estive presente e pude assistir a este momento marcante para o Centro Social de Curvos, que viu assim mais uma vez e de uma forma inequívoca, o reconhecimento público do trabalho que desenvolvem e da superior qualidade dos serviços que prestam à comunidade local e comunidades vizinhas.

Parabéns à sua directora, Elsa Fernandes e na sua pessoa todas as colaboradoras da Instituição Curvense.

MF


quinta-feira, 4 de abril de 2013

DOUTOR MIGUEL RELVAS FORA DO GOVERNO!




Não querendo falar sobre o ex. Ministro, Senhor Doutor Miguel Relvas, mas olhando ao ataque que enquanto governante desferiu às Autarquias Locais, vejo-me obrigado a tecer algumas considerações:

O Dr. Paulo Júlio, ex. Secretário de Estado e Dr. Miguel Relvas, ex. Ministro [que se demitiram pelas razões sobejamente conhecidas], sem olhar a meios e sem ouvir as populações, fizeram uma Lei contra as Freguesias e contra as populações, [incompreensivelmente aprovada na AR, por muitos dos que nas suas terras votaram contra], visando a eliminação de milhares de Freguesias (mais de duas mil para assim reduzir em 1.165 o número total de Freguesias de Portugal].

Ora se ambos já se foram, aquilo que muito sinceramente espero é que ainda haja pessoas com bom senso, que revoguem a referida lei, preservando territórios e suas identidades, a bem das populações locais.

E já agora, aproveito para lembrar que a revogação desta lei não impedirá a extinção voluntária de Freguesias, por isso, todas aquelas que voluntariamente pretenderem «auto-liquidarem-se» podem muito bem fazê-lo com base nas anteriores leis.


MF


quarta-feira, 3 de abril de 2013

JUNTA DE FREGUESIA DE CURVOS EDITA MAIS UM LIVRO DA INVESTIGADORA INÊS FARIA «GENTE DA MINHA TERRA. CURVOS»






Não perca a apresentação de mais esta publicação, a terceira de Inês Faria, sobre a Freguesia de Curvos. Mais uma edição da Junta de Freguesia de Curvos.

MF


terça-feira, 2 de abril de 2013

FREGUESIAS REÚNEM-SE EM COIMBRA NO DIA 20 DE ABRIL DE 2013


3º ENCONTRO NACIONAL DE FREGUESIAS
20 | ABRIL | 2013
14h00 – 19h00
Pavilhão Multidesportos - Dr. Mário Mexia
COIMBRA

COMUNICADO


Na defesa e representação das FREGUESIAS PORTUGUESAS, a ANAFRE deitou mãos a todas os instrumentos possíveis, próprios de uma luta civilizada e pacífica, para despertar no legislador o bom senso dos prudentes, a coerência dos inteligentes e a humana sensibilidade dos decisores.
Do outro lado, sempre a teimosa indiferença, a déspota decisão, a inflexível convicção.
Neste 3º ENCONTRO NACIONAL DE FREGUESIAS, a ANAFRE quer:


  • Dar voz aos Eleitos de Freguesia;
  • Dar-lhes conta do estado das coisas;
  • Recolher ideias e articular posições;
  • Construir um alerta conjunto para mostrar, mais uma vez, que a cegueira, o autismo, a obsessão são inimigos da paz social e do interesse nacional.

Foi escolhida, para lugar do Encontro, a cidade de Coimbra onde, a 20 de abril, os Eleitos de Freguesia, conscientes e preocupados, vão especialmente refletir sobre o teor das Leis publicadas:
·         Lei 22/2012, de 30 de outubro (Reorganização Administrativa Territorial Autárquica);
·         Lei 11-A/2013, de 28 de janeiro (Reorganização Administrativa do Território das Freguesias, vulgo Lei do Mapa);
Assim como debater as Leis publicandas:
·         Regime Jurídico de Atribuições e Competências;
·         Lei das Finanças Locais;
E, sobretudo, pensar o Ato Eleitoral Autárquico que se aproxima e que se deseja ocorra em perfeito clima de paz, tranquilidade e segurança, reconhecendo, não estarem reunidas as condições mínimas necessárias para que tal objetivo seja alcançado.
Mostrar aos Governantes, ao País e ao Universo Português que as FREGUESIAS, no respeito por si mesmas, pelas Instituições democráticas mas superlativamente, pelas populações mais desprotegidas, não estarão ao lado dos que as abandonam, nem perto dos indiferentes.

SE COMUNGA DESTES IDEAIS E QUER AFIRMÁ-LOS, PREPARE A CAMINHADA.
EM COIMBRA, A 20 DE ABRIL.
NÃO SEJA ESPECTADOR! PARTICIPE!
A CAIR, CAIREMOS JUNTOS E UNIDOS. DE PÉ!
A ANAFRE CONTA COM A PRESENÇA DE TODOS!

MF


segunda-feira, 1 de abril de 2013

EM CURVOS MANTÊVE-SE A TRADIÇÃO PASCAL COM O COMPASSO A PERCORRER A FREGUESIA















A VISITA PASCAL «COMPASSO» AINDA É UMA TRADIÇÃO NA FREGUESIA DE CURVOS

Em Curvos, cumpriu-se mais uma vez a tradição Pascal. O Compasso saiu à rua pelas 09h30, depois da Eucaristia de Aleluia. As pessoas abriram as suas portas, apesar do frio e chuva que se foi fazendo sentir, principalmente da parte da tarde e final de tarde.

O Compasso foi presidido pelo Padre Mário Martins, actualmente em Roma, por isso sem paróquia, que aproveitou esta vinda à sua terra natal para mais uma vez presidir ao compasso. A acompanhá-lo andaram membros das confrarias.

Recebi-os, pelas 17h30, em minha casa, com amizade e carinho e a aguardá-los estávamos várias dezenas de pessoas, entre familiares e amigos. No final, tal como habitualmente, foi oferecido um beberete aos membros do compasso e a todos os amigos presentes.

Estão de parabéns todas aquelas e todos aqueles que participaram no Compasso, bem como todos os Curvenses que mais uma vez abriram as suas portas, a Cristo Ressuscitado.

Um abraço enorme de Felicitação ao P.e Mário e aos demais elementos do compasso!

MF