sexta-feira, 25 de setembro de 2015

À CONVERSA COM ANABELA LAJOSO PRESIDENTE DO CLUBE MOTARD DA GUIA




ANABELA LAJOSO PRESIDE AO “CLUBE MOTARD DA GUIA EM BELINHO” E AO “GRUPO DE CANTARES E DANÇARES DE S. PAIO DE ANTAS”
«ADORO CONDUZIR E FAÇO QUESTÃO DE TER CULTURA… GASTRONÓMICA»
Anabela da Torre Moreira Lajoso nasceu no dia 15 de abril de 1974 em Fão mas reside desde sempre na freguesia de Antas. É casada e tem 2 filhos, a Bárbara e o André. A Bárbara tem 19 anos estuda economia na FEP, é campeã nacional de râguebi, tendo recebido uma distinção da Câmara Municipal de Esposende em 2014. O André tem 12 anos, estuda e pratica karaté.
Vamos conhecer um pouco melhor a minha entrevistada de hoje, uma mulher destemida, sempre pronta a liderar e a trabalhar em prol da comunidade. Mediadora de seguros encontra-se atualmente a frequentar o ensino superior, numa licenciatura em solicitadoria.
Duas vezes candidata à presidência da Junta de Freguesia de Antas, o que lhe permitiu integrar a Junta, primeiramente numa Comissão Administrativa e depois na qualidade de secretária eleita, durante um mandato e pertencer à Assembleia de Freguesia, enquanto membro efetivo, durante outro. A política, tal como a própria afirma, não sendo desenvolvida com seriedade pode levar à criação de inimizades, mas garante que não foi nunca o seu caso. Mais afirma que sempre faz questão de distinguir política da vida pessoal e do próprio trabalho que vem desenvolvendo nas associações.
Primeira presidente, mulher, do clube Motard da Guia – Belinho, afirma que é com o maior prazer que lidera um clube com esta importância e que sempre se sentiu muitíssimo bem integrada no clube. Fundadora do Grupo de Cantares e Dançares de S. Paio de Antas, com um grupo de pessoas pôs mãos à obra e criou um grupo de tradições locais, constituído por cerca de sessenta pessoas.
Vamos lá conhecer um pouco melhor a «Senhora Presidente».
GOSTOS PESSOAIS
“Sou apreciadora de boa comida, faço questão de ter cultura gastronómica e de fazer periodicamente reuniões gastronómicas com amigas…. Ao contrário do que certos cargos que exerço possam dar a entender, sou muito feminina.”
UM CLUBE
”Sou do futebol Clube do Porto. Não sou sócia mas sou simpatizante.”
TEMPOS LIVRES
”São poucos. Gosto de passear em família e de degustar as iguarias por onde passo.”
MÚSICA
”A música faz-nos companhia, mas a preferida é o fado e o folclore”
LEITURA
”Leio a jornais diários e tudo que é notícias. Gosto de estar bem informada.”
ESCRITA
”Escrevo e gosto de escrever. Tenho alguma poesia na… gaveta.”
HOBBY
”Tenho dois hobbys. Um deles é o associativismo, o outro é conduzir. Gosto de trabalhar em prol da comunidade e de… conduzir, tanto vale que seja moto como carro. Uma das coisas que mais prazer me dá é conduzir a minha YAMAHA VIRAGO 535… embora um pouco maçarica.
CLUBE MOTARD DA GUIA – BELINHO
Fundado no ano de 2009, tem sede na Rua do P.e Almeida, na freguesia de Belinho. Esta sede, num edifício cedido para o efeito, funciona essencialmente como centro de encontro e de convívio dos associados e amigos do clube.
PELA PRIMEIRA VEZ PRESIDIDO POR UMA MULHER
Anabela Lajoso sucedeu à equipa liderada por Carlos Salgueiro, que contava com Joaquim Azevedo e Manuel Rolo. A atual presidente, Anabela, conta na sua equipa com, Rafael Correia, Rui Faria, Joaquim Azevedo e Romeu Mota.
“Foi de uma grande responsabilidade, o que me obrigou a mostrar que o facto de ser mulher não representa nenhum problema, bem pelo contrário. A minha eleição, pode ter representado um virar de página neste tipo de associações, tradicionalmente lideradas só por homens. Também aqui quis dar o exemplo, mostrar que todos os cargos podem ser desempenhados tanto por homens como por mulheres. Sabe, os meus consócios costumam dizer “A NOSSA PRESIDENTE PARA NÓS É UM GAJO”. Entendo isto como uma prova do respeito que há e do bom convívio que se consegue estabelecer.
ASSOCIADOS
O clube tem cerca de duzentos associados.
OBJETIVOS
Sermos um grupo, uma verdadeira equipa. Pretende-se que haja um franco convívio entre os apaixonados pelos motociclos e pelos ciclomotores. O Clube é acima de tudo um ponto de encontro e um fator de união entre todos os motares. Para ser associado basta que goste do Clube e que pugne para o seu engrandecimento.
O clube inicialmente foi criado e conhecido pelas suas motos clássicas e ciclomotores de 50 cm3.
QUOTA ANUAL
A quota é de 15€ por ano. Não existe jóia de entrada.
PATRIMÓNIO
O Clube tem um contentor devidamente equipado com um bar, com o qual participam nas festas (S. Pedro e Stª tecla), um palco, para a realização de espetáculos e uma carrinha, “uma Ritinha”.
CONCENTRAÇÕES MOTARD
Uma das principais atividades anuais do Club Motard é precisamente a Concentração Motard, que tem contado com a participação de largas centenas de motards. As duas primeiras realizaram-se na freguesia de Belinho e as duas seguintes em Esposende, no novo largo da feira, junto ao edifício da GNR e da Central de Camionagem.
As concentrações motards que organizamos têm sempre programas muito completos que chamam centenas de apaixonados por veículos motores. Atuações musicais, exibições de Freestyle, jantar, espetáculos de strip-tease e muitas outras atividades que animam as tardes e as noites.
Aproveito para deixar aqui o apelo a todos os que gostam de motos, mesmo que ocasionalmente não tenham que nos acompanhem e que apareçam nas nossas atividades, onde primamos pelo bem receber, pela animação e pelo espirito festivo.
NOS 40 ANOS DO CSJ DE MAR
Em julho passado estivemos na vizinha freguesia de Mar a participar na celebração do 40º aniversário do Centro Social da Juventude de Mar. Foi uma atividade muito importante e que também contou com um grande número de motards que se quiseram associar àquela instituição numa data festiva.
TRANSPORTE DA VIRGEM PEREGRINA
Fizemos questão de participar no cortejo de receção da Virgem peregrina, tanto na chegada ao nosso concelho, como na despedida, quando seguiu para o Castelo do Neiva.
FUTURO
Continuar a participar em concentrações e atividades de clubes congéneres, a realizar a nossa concentração anual, passeios turísticos e convívios.
CLUBES MOTARDS NO CONCELHO DE ESPOSENDE
Existimos nós, o Club Motard União de Forjães, “Os Castrejos” em Vila-Chã e o Club Motard de Esposende, Clubes com quem temos excelente relacionamento.
GRUPO DE CANTARES E DANÇARES DE S. PAIO DE ANTAS
Anabela Lajoso é uma das fundadoras do Grupo de Catares e Dançares de S. Paio de Antas, criado no ano de 2008 e cuja estreia aconteceu logo no ano seguinte, com a primeira atuação a realizar-se nas festividades de S. Paio de Antas, em 28 de junho de 2009.
As pessoas a quem se deve a ideia da criação do grupo, de entre outros, são o Sr. António Emílio e o Sr. Manuel Pires. São também eles os “engenheiros” do grupo, ou seja aqueles que criam, inventam e produzem, as tendas, o equipamento e tudo o mais que é necessário para o grupo.
S. Paio de Antas é, desde há muitos anos, uma terra onde a música faz parte do dia-a-dia das suas gentes. Estou a referir-me em especial à “Banda de Música de Antas”, hoje liderada pelo meu amigo Diogo Costa, a quem já entrevistei e que leva a excelência da música por todo o país e além-fronteiras. À Banda de Música ainda podemos acrescentar bons Grupos tais como Grupo de Coral à Banda, bons músicos, compositores e maestros.
Apesar da riqueza musical retratada, Anabela Lajoso e um grupo de pessoas que gostam das tradições locais, da dança e da música, sabiam que faltava ainda um grupo que movimentasse as pessoas e divulgasse o canto, a dança, a roupa, as tradições, os usos e costumes locais.
Esse grupo havia de ser criado no ano de 2008 e chama-se «GRUPO DE CANTARES E DANÇARES DE S. PAIO DE ANTAS».
Houve que estudar as tradições recolher material que retratasse usos e costumes, questionar os mais velhos, mexer e remexer velharias e antiguidades. O objetivo foi fazer um levantamento daquilo que noutros tempos se dançada e se cantava e de saber como é que as pessoas se vestiam e em que se ocupavam.
ELEMENTOS
“O Grupo atualmente contam com cerca de 60 pessoas, desde músicos, cantadores e outros elementos.”
AO GRUPO SENIOR JUNTA-SE O INFANTIL
“Na realidade temos 2 grupos. O sénior e o infantil. Isto permite-nos envolver as famílias, pais, filhos e netos, e dar uma certa continuidade, pois os mais novos conforme forem crescendo vão passando para o grupo dos adultos.
ESCOLA DE CONCERTINAS
“Temos uma escola de concertinas, onde se aprende a tocar, normalmente são crianças que integram de imediato o Nosso grupo”
SEDE E ENSAIOS
“Não temos sede. Ainda. Contamos um dia vir a ter, pois isso pode contribuir e muito para o engrandecimento do grupo e para criar melhores condições, tanto para guardar os materiais, como para ensaiar. De qualquer forma atualmente ensaiamos na escola de Guilheta, à sexta-feira à noite.”
TRAJES
“Os trajes são do grupo. São guardados na casa de cada elemento que os usa. Os trajes foram renovados em 2014, tendo acarretado um custo total aproximado de 18 mil euros.
As nossas roupas são “baratas” e com pouco ouro, porque a freguesia não era rica. Limitámo-nos a retratar as nossas raízes, não copiando nada por ninguém. Os nossos trajes são únicos e são diferentes entre si. São todos diferentes, tal como antigamente pois a população vestia-se de forma diferente. É isso que o nosso grupo retrata.”
ANGARIAÇÃO DE FUNDOS?
“Fazemos feirinhas e tasco, tal como aconteceu ainda no mês de agosto e este mês de setembro, tanto em Esposende, como aqui em Antas. Todas as atividades visam a angariação de recursos para engrandecimento do grupo.”
E APOIOS?
“Os apoios com que contamos é o NOSSO TRABALHO. DE TODOS.”
OS ELEMENTOS DO GRUPO GANHAM DINHEIRO?
“Ninguém ganha absolutamente nada. Aqui as pessoas andam com gosto e por gosto. Todos os proveitos são para melhorar o grupo e fazê-lo crescer.”
PROTOCOLOS?
“Temos um protocolo com a Câmara Municipal de Esposende para a realização de 2 atuações por ano.”
ATUAÇÕES
“Este ano já realizamos inúmeras atuações: Esposende, Mar, Maia, Ribeira de Pena, Piódão, Cerdeira entre outras.
Temos participado ao longo dos anos em várias festas e eventos, como a Feira do Linho, cortejos, exposições e outros certames. Também temos uns fornos a lenha que fazemos deslocar a estes eventos, com o qual realizamos verbas para as nossas dinâmicas e atividades.”
NOTA FINAL
A conversa com Anabela Lajoso foi algo surpreendente, porque sendo uma pessoa que já conhecia um pouco, pela via da politica, pelas suas candidaturas à presidência da Junta de Freguesia de Antas e pela presidência do clube Motard da Guia, nada sabia da sua presidência no Grupo de Cantares e Dançares de S. Paio de Antas, tendo por isso sido uma total surpresa para mim.
Questionada acerca do procedimento que tem quando há sobreposição de atividades de ambas as instituições que preside, afirmou perentoriamente: “Vou a ambas”. Claro que pelo que percebi, se devido à distância isso não for possível, sempre tentará alternar, por forma a tratar ambas com a mesma consideração e carinho.
Gostei muito de conversar com Anabela Lajoso, a quem agradeço a simpática receção e a espontaneidade das suas respostas. Uma mulher que gosta do associativismo, pelo qual dá muito do seu tempo, que gosta de conduzir e viajar e que ainda tem tempo para encontros gastronómicos com as amigas. Mas como se não bastasse para além da sua atividade de mediadora de seguros, ainda se dispôs a “tirar” uma licenciatura em solicitadoria que sem pressas um dia há-de terminar.
Muitos Parabéns e continue assim, sempre dinâmica e bem-disposta. Felicidades.
Mário Fernandes
17-09-2015





quinta-feira, 24 de setembro de 2015

E AGORA SR.ª ÂNGELA?


Administração da VW varrida por… marosca!
Azar o deles... em Portugal eram promovidos e condecorados por Belém.
E agora, Sr.ª Ângela? Que é isto? Batota?
Afinal não são só os Gregos que martelam as contas, nem os portugueses a viver acima das possibilidades! Os seus também martelam... resultados.
Mentir e aldrabar, em proveito próprio, é muito feio. Como é que vão ressarcir os demais fabricantes, os clientes e o meio ambiente?
Imagine agora que quem ia pagar a conta eram os... trabalhadores. Pois. Isso foi o que a senhora fez aos portugueses. Pôs os portugueses a pão e água, pelos erros do... desgoverno. Não vá por ai, os trabalhadores da VW são excelentes e não devem pagar pelos erros da administração.


MF


domingo, 20 de setembro de 2015

VISITA AO PORTO DE LEIXÕES



Aberto uma única vez por ano, desta vez teve um sabor muito especial, porque se tratava de visitar o recém inaugurado novo Terminal de Cruzeiros. Uma obra única e imponente. O norte também já merecia uma obra destas, que vem dar outra dimensão e veio permitir a visita de cruzeiros de grande porte.

Este projeto do Arq.º Luís Pedro Silva, é de uma invulgar forma e tem uma estação de passageiros, um parque de ciência e tecnlologia [ainda em instalação], um porto de recreio náutico, um parque de estacionamento, um cais para navios de grande porte e um cais fluviomaritmo.

Espero voltar aqui, para fazer um... cruzeiro.

Gostei. Deixo aqui algumas imagens.


 


















MF


sábado, 19 de setembro de 2015

NEGÓCIO FECHADO



Neste momento há [pelo menos] 5 grandes "negócios" a concurso:

1) A campanha eleitoral [onde ninguém vai ficar mal];

2) As sondagens [há-as para todas as camaradagens];

3) O acesso às 230 cadeiras [e a muitos bancos];

4) Um lugar para S. Bento [e para outros santos];

5) Mais uns milhares de nomeações [para os amigalhões].

Afinal, quem dá mais?


* Sou um defensor acérrimo dos PARTIDOS e dos POLÍTICOS. Aliás, os Partidos Políticos são a base da Democracia. É preciso é que os políticos tenham ética e defendam e administrem a "coisa pública" com competência e seriedade, em prol dos portugueses e de Portugal.

MF

À CONVERSA COM JOANA DE ROSA ILUSTRADORA ESPOSENDENSE



JOANA DE ROSA, REALIZADORA E ILUSTRADORA, CONTA COM A PUBLICAÇÃO DE 15 LIVROS, 3 FILMES E MUITAS OUTRAS OBRAS
JOVEM ESPOSENDENSE PREMIADA INTERNACIONALMENTE TEM-SE DESTACADO NA ILUSTRAÇÃO DE LIVROS INFANTIS E NA REALIZAÇÃO DE CURTAS-METRAGENS.
“ADORO CRIAR E FORMAR. É ISSO QUE ME FAZ FELIZ !”
Joana Rosa de Sousa nasceu em Esposende em 05 de dezembro de 1987 e é aí que reside. Apesar de já ter viajado e ter vivido no estrangeiro esta é a sua terra, é a cidade onde gosta de voltar sempre que pode.
A nossa conversa realizou-se no seu atelier em Esposende. Fiquei maravilhado pela qualidade, pela quantidade e pela diversidade dos trabalhos e das obras de que é possuidora, todas concebidas por si. Aqui veem-se muitos livros, revistas, panfletos, maquetas, quadros, bustos e um sem número de outras obras dignas de registo. A diversidade de materiais e de técnicas é surpreendente, porque vê-se perfeição e originalidade em tudo aquilo que faz. A Joana de Rosa é uma jovem esposendense de excelência e leva o bom nome desta terra além-fronteiras.
Comecemos então por “ouvir”, lendo, a nossa ilustradora, tal como gosta de ser conhecida: “Enquanto ilustradora e artista plástica desenvolvo o meu trabalho com paixão e plasticidade. Crio obras com um desejado ‘refinamento tosco’ resultando cada uma única e diferente. A ilustração fascina-me pela sua abrangência e liberdade sem limites - tanto posso esculpir, como fotografar, desenhar, pintar, criar! Gosto de explorar a técnica, a cor e o suporte de acordo com a temática e conceito de cada trabalho, deixando-me dominar pelo processo criativo e testando a minha versatilidade. Procuro levar o espectador a refletir sobre a ilustração, a contemplar e entender um possível significado, uma mensagem ou uma brincadeira. Adoro uma boa gargalhada, razão pela qual o humor, por vezes satírico, está também muito presente em grande parte do meu reportório, seja de forma subtil ou clara.
Desafio-me diariamente a dar a conhecer online uma ilustração, um esboço, uma crítica, uma inspiração, uma boa novidade, uma partilha…Porque gosto que gostem daquilo que faço, mas gosto mais ainda de gostar daquilo que faço!”
GOSTOS PESSOAIS
MÚSICA
“Sou muito eclética. Mas posso salientar que gosto imenso de jazz e da música dos anos 80.”
escrita
“Eu costumo dizer que me expresso melhor por imagens do que por palavras.”
leitura
“Adoro ler banda desenhada e livros sobre arte.”
tempos livres
“Ir à praia, nadar e principalmente viajar.”
CAMPEÃ NACIONAL DE INICIADaS EM ANDEBOL
“É verdade, integrei a equipa campeã nacional de iniciadas no Centro Social Juventude de Mar. Modalidade que pratiquei dos 8 aos 21 anos de idade e que foi fulcral para a formação do meu carácter.”
hobby’s
“Desenhar, dançar, desportos de equipa.”
UM CLUBE
“Não tenho especial gosto por nenhum clube em particular, mas gosto de acompanhar os jogos das seleções."
ter DOM não basta
Aos 9 anos de idade já fazia desenhos, que ainda hoje guarda com todo o gosto e carinho. Desenhos lindíssimos logo aí a deixar perceber o potencial da sua autora. A Joana concorda com a existência de “dons”, mas afirma que “…isso não chega. É necessário muito empenho, muita prática e muito querer. Aí sim, com esta conjugação de fatores o sucesso torna-se possível.”
aos 12 anos já sabia o queria
A Joana começou bem cedo a destacar-se pelas suas capacidades para as artes. Aos 10 anos de idade disse à mãe que queria ser desenhadora e realizadora de um filme de animação e em 2001 já mostrava interesse em estudar belas artes. “Eu sempre soube que queria seguir qualquer coisa ligada às artes. Comecei aos 12 anos a frequentar aulas de desenho, pintura e escultura sempre com o apoio e compreensão da minha família. Aos 14 anos já queria seguir belas artes. Gostava de desenhar, mas não sabia muito bem como é que se poderia aplicar essa paixão num futuro profissional. Optei pelo curso de Artes Plásticas - Escultura, pois acreditava que para desenvolver o meu traço e enriquecer o meu desempenho tinha que dominar a tridimensionalidade. Sabia que queria uma profissão em que pudesse desenhar e assim a ilustração surgiu naturalmente... Após a licenciatura decidi fazer um mestrado em ilustração. Este mestrado permitiu-me cimentar o meu caminho.”
Como querer é poder, cá está a nossa ilustre ilustradora, uma jovem com futuro também na realização.
“Trabalhei na CERCIGUI - Cooperativa de Educação e Reabilitação de Cidadãos Inadaptados do Concelho de Guimarães como formadora do curso de serigrafia. Uma experiência muito enriquecedora. Depois surgiu a oportunidade de integrar um estágio no Museu de Arte da Fundação Cupertino de Miranda, onde ainda me encontro a trabalhar.
Para além disso faço muitos trabalhos como freelancer, tanto para Portugal como para o estrangeiro. Tenho um projeto artístico de cinema de animação com duas amigas artistas, a Sara Augusto e a Eva Mendes, que se chama CREATURA. Já realizamos algumas curtas metragens e agora estamos a produzir um vídeo clip para a cantora Hana Sebestova da República Checa.”
Ilustrar para esposende
Já fez alguns trabalhos em Esposende e para Esposende. O seu trabalho foi premiado com o 1º lugar na categoria de pintura no concurso "Diversidartes" em nome da Associação Portuguesa da Paramiloidose - Núcleo de Esposende. Colaborou com a Casa da Juventude na realização de vários workshops e como jurada de um concurso de Ilustração. Criou ilustrações sobre a cidade para o Rotary Club de Esposende. Foi autora da ilustração do prato "Polvo na Pedra à Esposende.
caricatura
Como é que surge a sua autocaricatura, aquela que a Joana tem no seu perfil no facebook, no seu portfólio e noutras publicações?
“Participei num concurso 'Vamos Caricaturar Portugal' da Samsung, que contemplava a apresentação de 500 caricaturas elaboradas num tablet Galaxy Note num prazo de 4 meses. Participei e fui finalista. Foi um concurso que me deu alguma visibilidade, comecei a desenhar ao vivo em diversos locais, festivais, etc., algumas dessas presenças foram realizadas mesmo no âmbito do concurso."
experiência grega
“Gostei muito da experiência que tive na Grécia, vivi e estudei em Atenas durante 11 meses. Isso potenciou em mim uma vontade em trabalhar no estrangeiro e para o estrangeiro. É indo "lá fora" que constatamos o muito que valemos e aprendemos a valorizar o que cá temos. Recomendo.”
O que pensa da cidade e do concelho de Esposende?
“É uma cidade pequena, pacata, bonita e que tem tudo. Toda a gente quer cá voltar. Quando estamos fora sentimos uma enorme saudade da paz que se sente aqui. Em Esposende podia haver uma agenda cultural mais intensa, em especial fora da época de verão. Foi pena terem terminado com o cinema em Esposende e essa é uma grande lacuna.”
PUBLICAÇÕES
ILUSTRAÇÃO E DESIGN DE LIVROS
"A Pedra Mágica" de Paulo Pontes, Março 2015.
"A História do Búfalo Fú, o maior Bufulador do Mundo" de Álvaro Leonardo Teixeira, Dezembro 2014.
"O Planeta Terra" de Paulo Pontes, Editora Lema D’Origem, Março 2014.
"O Menino-Rei" de Carlos Carvalheira, Novembro 2013.
“O Menino Invisível” de Paulo Pontes, Editora Lema D’Origem, Fevereiro 2013.
Ilustração e design de capas
"Um Ocidental Acidental" de Álvaro Leonardo Teixeira, Novembro 2014.
"Trás-os-tempos" de Francisco Manuel R. Alves, Editora Lema D’Origem, Janeiro 2014.
“O Manco entre Deus e o Diabo” de António Sá Gué, Editora Lema D’Origem, Abril 2013.
“Marranos em Trás-os-Montes, Judeus-Novos na Diáspora - O Caso de Sambade” de António Júlio Andrade e Maria Fernanda Guimarães, Editora Lema D’Origem, Abril 2013.
“Museus Militares do Exército - Um modelo de gestão em rede” de Francisco Amado Rodrigues e Mariana Jacob Teixeira, Edições Colibri, Dezembro 2012.
“Realidade em Chamas” de Sara Guetta, Editora Lema D’Origem, Dezembro 2012.
“Fermento de Liberdade” de António Sá Gué, Editora Lema D’Origem, Novembro 2011.
"Boletim Nº9" da Liga dos Amigos do Museu Militar do Porto, 2011.
Desenho
Retrato da autora do livro “Garras”, Papiro Editora, 2010.
Revistas
Ilustrações publicadas na 4ª edição da revista online “Alimentarte”.
Design
Poster científico publicado no VI Encontro de Museus de Países e Comunidades de Língua Portuguesa organizado pelo International Council of Museums - Portugal, no Museu do Oriente, Lisboa 2011.
CURTAS-METRAGENS (corealização)
"Gata Má"| Animação stop motion| 00: 04: 48| 2013. Curta selecionada para diversos festivais nacionais e internacionais: FEST 2015, Portugal (Espinho); MOTELx 2014, Portugal (Lisboa); Indie Lisboa 2014, Portugal (Lisboa); Animaldiçoados 2014, Brasil (Rio de Janeiro); XIII edition of Euganea Film Festival 2014, Italy (Padova); 5th edition of Golden Kuker-Sofia 2014, Bulgaria (Sofia); MisCon 28 International Short Film Festival, USA (Montana); Porto7 - Oporto Int. Short Film Festival 2014, Portugal (Porto); Cinanima 2013, Portugal (Espinho); FARCUME 2013, Portugal (Faro) - Menção Honrosa.
"Nautilus"| Animação stop motion| 00:02:09| 2012. Curta realizada em 24 horas no âmbito do concurso Fast Forward, Theatro Circo, Braga.
"Ludmila: Mundo Fantástico"| Documentário| 00:11:36| 2011. Curta exibida na 31ª e 32ª Edição do Fantasporto - Festival Internacional de Cinema do Porto; no canal 180; na 16ª Bienal de Cerveira; no “Ciclo Artes em Projeção” na Casa da Galeria - Centro de Arte Contemporânea, S. Tirso.
FORMAÇÃO
Obteve o grau de mestre em Ilustração pela Escola Superior Artística do Porto – Guimarães, tendo estagiado no Museu Militar do Porto como ilustradora no projeto “Campanhas Coloniais no Tempo do Leão de Gaza”. O seu trabalho encontra-se representado na coleção do Museu Militar do Porto. Foi uma das finalistas do concurso da Samsung “Vamos Caricaturar Portugal” e já desenhou ao vivo em diversos eventos. Participou no programa Jovens em Ação da Comissão Europeia num workshop de marionetas em Dresden, Alemanha. Bolseira do programa Erasmus na Academia de Belas Artes de Atenas no ano letivo 2007/8. Mais tarde associou-se como voluntária na associação Erasmus Student Network – Porto, tendo sido coordenadora do Departamento de Comunicação e Imagem. Licenciou-se em Artes Plásticas - Escultura na Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto em junho de 2009. Desempenhou o cargo de monitora no âmbito do programa "Universidade Júnior" da Universidade do Porto, na atividade “Quem pinta, pinta-se”. Desde então tem sido formadora em workshops de ilustração, cinema de animação e gravura. Participou em diversas exposições coletivas, inclusive em Atenas. Atualmente trabalha como ilustradora freelance e já tem publicados mais de uma quinzena dos seus trabalhos.
qual foi o trabalho cuja realização mais prazer lhe deu?
“Arriscaria dizer que o trabalho mais desafiante foi a cenografia para o Museu Militar do Porto pela monumentalidade do projeto.”
ESTE TRABALHO É BEM PAGO?
“Não posso dizer que seja bem nem mau pago. Certamente no início de "carreira" não recebemos o justo, também porque saímos da faculdade muito pouco informados em relação ao nosso mercado profissional. Eu acho que há uma lacuna nas universidades neste sentido, não nos fornecem informação suficiente para sabermos tratar este tema quando somos confrontados com problemas reais.”
O QUE PENSA ESTAR A FAZER DAQUI POR 10 ANOS?
“Continuar a ilustrar e ser formadora. Adoro dar formação, tanto a miúdos como a graúdos. Formar e partilhar conhecimentos e experiencias é muito gratificante. Faz-me feliz! Daqui a 10 anos espero ser reconhecida internacionalmente e ter a minha própria empresa.”
UM CONSELHO AOS JOVENS ESPOSENDENSES
“Eu dou muito valor a quem procura e quer sempre mais. Aconselho-os a estudar, a valorizarem-se e a não terem medo de ir lá fora. Isso dá-nos uma grande experiência e permite-nos ver que Portugal é um país fantástico e que os Portugueses são dos melhores trabalhadores do mundo. Devemos ir lá fora, para darmos valor ao que temos cá.”
PRESENÇA NA INTERNET E NAS REDES SOCIAIS
Joana de Rosa tem uma presença robusta na internet e nas redes sociais onde publica o seu trabalho, onde mostra as suas obras e onde divulga as suas atividades.
Aqui ficam os endereços:
futuro
Vou publicar um livro infantil em dezembro. "Que Estranho Mundo esse, Nadiá!" foi escrito por Álvaro Leonardo Teixeira e as ilustrações serão da minha autoria.
Estou a corealizar uma curta metragem, para além do videoclip, e posso adiantar que "Time of Sheep" será uma animação stop motion feita em metal.
UM SONHO
“SONHOS TEMOS SEMPRE MUITOS, MAS NESTE MOMENTO DIRIA DAR A VOLTA AO MUNDO. DE PREFERÊNCIA COMO ILUSTRADORA E QUE O MEU TRABALHO ME LEVE ALÉM FRONTEIRAS”
NOTA FINAL
Foi um prazer voltar a conversar com esta jovem esposendense de excelência, uma verdadeira artista, que se destaca pela sua polivalência, pelo seu querer e pela forma apaixonada 23 de setembro de 2014, no auditório da Biblioteca Municipal Manuel de Boaventura em Esposende, aquando da apresentação do livro «O Planeta Terra».
Uma jovem que se destaca em tudo aquilo que faz e que passa pela ilustração autoral, ilustração de identidade, ilustração infantil, ilustração mural, caricatura, design gráfico, merchandising, cenografia, animação stop motion e fotografia. A todas estas competências ainda se junta uma grande capacidade de liderança que lhe tem possibilitado o exercício de vários cargos e funções de relevo, como, comissária de exposições, formadora, coordenadora de equipas e monitora de entre outras. É isto que torna um artista completo, por isso que me permito afirmar estarmos perante uma grande artista.
O segredo do sucesso passa na maioria das vezes por fazer-se o que se gosta. É aqui que estou convencido que se encaixa a Joana de Rosa.
Obrigado pela simpatia e amabilidade com que me recebeste. Despeço-me com um abraço bem forte e o desejo de que continues este caminho de sucesso que te há-de levar bem longe.
Mário Fernandes
10-09-2015





sexta-feira, 18 de setembro de 2015

DE VOLTA À ESCOLA


Hoje teve inicio um novo ano letivo - 2015/2016.


Acompanhei a Isabel à Escola António Correia de Oliveira, onde apreciei a excelente receção aos alunos e aos Encarregados de Educação [até ao permitir a entrada das viaturas, para facilitar o transito] e o Fernando à Escola Henrique Medina, onde também primaram na receção aos alunos e aos pais.



Desejo um excelente ano letivo a toda a comunidade escolar do concelho de Esposende; Estudantes, docentes e discentes, direções de agrupamentos e de escolas, pais e encarregados de educação.


Os maiores sucessos para todos e que sejam atingidos todos os objetivos!

MF

quinta-feira, 17 de setembro de 2015

À CONVERSA COM O P.E DELFIM FERNANDES ARCIPRESTE DE ESPOSENDE



PADRE DELFIM FERNANDES, ARCIPRESTE DE ESPOSENDE E MODERADOR DOS PÁROCOS DA NOVA «UNIDADE PASTORAL ESPOSENDE CENTRO/SUL» A CRIAR NO PRÓXIMO DIA 20
“CRIAÇÃO DA UNIDADE PASTORAL EM ESPOSENDE PODE SER MODELO PARA O FUTURO DA IGREJA”

O meu entrevistado de hoje é o sacerdote que tem a seu cargo o arciprestado de Esposende e que vai moderar e coordenar a nova Unidade Pastoral a criar no próximo dia 20 e que vai envolver 8 paróquias e ter a designação de «Unidade Pastoral Esposende Centro/Sul, englobando Vila-Chã, Esposende, Gandra, Gemeses, Fão, Fonte Boa, Rio Tinto e Apúlia.
Delfim Duarte Fernandes nasceu no dia 15 de março de 1962 em Rio Tinto e reside na Casa Paroquial de Esposende. Foi ordenado padre no ano de 1986 e nomeado arcipreste de Esposende em 2013. É professor no Agrupamento de Escolas Cego de Maio na Póvoa de Varzim, atual Pároco de Esposende e de Vila-Chã e adepto do Futebol Clube do Porto.
PARÓQUIAS POR ONDE PASSOU / CARGOS DESEMPENHADOS
De 1986 a 1990, foi Chefe de Redação do Jornal Diário do Minho celebrava nos Congregados e tinha a seu cargo o Secretariado da Educação Crista. Depois foi nomeado pároco das paróquias de Vila Cova, Perelhal e Mariz, onde esteve durante 9 anos. Em setembro de 1999 transitou para as paróquias de Esposende e passados 6 anos assumiu também a de Vila-Chã. Em Janeiro passado, Apúlia e Rio Tinto
GOSTOS PESSOAIS
Leitura: Sagrada Escritura e outros, sempre relacionados com o tema. Música: Clássica; Tempos livres: Não tenho; Hobby: Passear, mas é raro por falta de tempo. Nem férias tive este ano.
CONCELHO DE ESPOSENDE
O que pensa da cidade e do concelho de Esposende?
É uma cidade pequena mas agradável para viver. Esteve bastante tempo parada mas nos últimos anos tem-se desenvolvido muito bem. Harmoniosa na sua construção, com um povo simples e acolhedor. A nível político, sem grandes politiquices.
O que acha que pode ser melhorado no nosso concelho?
Há uma grande lacuna sobretudo nas freguesias rurais. O Saneamento básico é a necessidade mais premente. Agua já tem, mas falta saneamento básico.
MAIS UM ESTÁDIO COM O NOME DE UM PADRE [EXISTE O ESTÁDIO PADRE SÁ PEREIRA EM ESPOSENDE, SÓ QUE ESTE EXERCEU FUNÇÕES AUTÁRQUICAS]. O ESTÁDIO DO F.C.MARINHAS PASSOU A DESIGNAR-SE DE “ESTÁDIO PADRE AVELINO MARQUES PERES FILIPE”, DEVIDO À SUA ESPECIAL DEDICAÇÃO AO CLUBE. QUE SIGNIFICADO PODEMOS RETIRAR DESTE GESTO?
É apenas o reconhecimento que fazem ao homem, não ao padre, que não deve meter-se em política nem no futebol, o que não quer dizer que não possa ajudar os clubes da terra. O P.e Avelino esteve com o clube, sobretudo nos tempos mais difíceis, por isso que me parece uma justa homenagem.
A PARTE NÃO RELIGIOSA [PAGÃ] DA FESTA DESTE ANO DA SENHORA DA SAÚDE FOI ASSUMIDA PELO MUNICÍPIO OU FOI REALIZADA PELA PARÓQUIA? E OS CUSTOS ESTIVERAM A CARGO DE QUEM?
As festas foram realizadas pela paróquia, como habitualmente, mas com uma maior colaboração do Município, ao integrá-las nas festas de verão do Município.
O QUE ACHA DA PRESENÇA DE POLÍTICOS EM LUGAR DE ESPECIAL DESTAQUE NAS PROCISSÕES?
A nível de protocolo não somos obrigados a convidar ninguém, tal como o contrário. Saímos do protocolo. De qualquer modo pela consideração que temos pelas pessoas que ocupam cargos públicos nunca deixamos de os convidar, independentemente dos partidos. O pároco enquanto presidente das comissões de festas deve assinar os convites e ver bem quem se convida. Normalmente em cada terra, para a festa principal convidasse o presidente da Junta, o Presidente da Câmara e da Assembleia e os presidentes ou diretores das instituições. Autoridades civis e militares. A nível partidário não há convites.
É natural que algumas pessoas confundam presidentes de partidos com outros cargos por estes desempenhados.
PARÓQUIA DE ESPOSENDE
Sabendo-se que fez a requalificação da Igreja Matriz de Esposende, com melhoramentos e ampliação, com a construção da Capela do santíssimo, wc a norte, bem como a reconstrução total e ampliação da residência paroquial o que é que falta neste momento fazer em Esposende?
NA IGREJA ESTÁ PRATICAMENTE TUDO FEITO. PROCURAMOS MANTÊ-LA E CONSERVÁ-LA PARA NÃO VOLTAR AO ESTADO EM QUE ESTAVA.
COMEÇAMOS PELA CASA. PARAMOS PORQUE ERA ANO JUBILAR (NÃO SE PODIA MEXER NA IGREJA). EM MAIO DE 2011 PARÁMOS COM A CASA E COMEÇAMOS AS ORAS DA IGREJA. TERMINADAS AS OBRAS DA IGREJA PASSADO 1 ANO E APESAR DA DÍVIDA AINDA SER GRANDE, RETOMAMOS A CASA PORQUE ATÉ JÁ PARECIA MAL.
EM 2006 INAUGURAMOS A CASA E JÁ TÍNHAMOS RECUPERADO TAMBÉM AS CAPELAS DE S. JOÃO E DA SENHORA DA SAÚDE, EM PARTE, TENDO SIDO UM INVESTIMENTO QUE ULTRAPASSOU 1 MILHÃO DE EUROS, EM APENAS 6 ANOS.
NECESSIDADES?
ReCuperar/requalificar o centro paroquial todo. incluindo nele um verdadeiro Museu de arte sacra.
PORQUE É QUE O MUSEU DE ARTE SACRA ESTÁ FECHADO?
Nunca foi verdadeiramente um museu. foi mais 1 depÓsito para guardar algumas obras de arte do concelho.
já fizemos uma pequena adaptação de uma sala por cima do museu para exposições, onde já se realizaram algumas. aguardamos oportunidaDE para requalificarmos o centro todo e ai sim requalificarmos o museu. também está fechado porque mantE-lo aberto exige logo postos de trabalho e não há dinheiro.
E as parcerias com o Município?
em parceira tudo é possÍveL. RetirÁ-lo daqui, nunca irÍamos autorizar. Uma das hipÓtesES era na requalificação DO SALÃO, demolindo uma parte para deixar o local mais airoso, conseguirmos um edÍficio do tipo DA ex.gnr, ou onde estÁ agora a sede indo para lá o museu e ASSIM ficaria sempre aqui junto da igreja. “PRECISAMOS DE UM ESPAÇO E DE ALGUÉM PARA O MONTAR”
Não lhe parece necessária e urgente a construção de uma casa mortuária, uma vez que a actual solução, na pequena sacristia lateral traseira não responde com a desejável dignidade?
Julgo que apesar de tudo a que temos é suficiente. se não tem mais dignidade é porque não se fizeram adaptações. nÃO se fizeram na altura das obras porque houve muitaS cRITICAS à construção da capela do santÍssimo, a pensar que ia ser a capela mortuária. fAlamos com arquitetos para adaptar a sala por cima da sacristia. a prÓpria construção do wc NÃO foi sÓ para quem estÁ na igreja mas para apoio à mortuária. PODEMOS DESOCUPAR A SALA POR CIMA – ATUAL SEDE DO ARCIPRESTADO, QUE SERVIRÁ PARA APOIO À CAPELA.
E o Salão Paroquial?
NECESSITA DE UMA requalificação, com demolição de algumas partes.
Para quando está a instalação do carrilhão na torre norte da Igreja?
logo que apareça um mecenas. houve vários que falaram que já estão a ver se conseguem oferecer-nos o carrilhão.
é um inVestimento grande e como ainda estamos a pagar dívida – cerca de 50 mil euros, não podemos fazer estes investimentos.
De notar que a dÍvida do tal investImento de 1 milhÃo de euros foi paga sem qualquer peditÓrio. apenas ofertas pessoais e generosas e as ofertas na loJinha que também DERAM UM grande contributo (chegoU a passar de 500 euros por mês). a segunda dÍvida para a construção da casa, ainda estÁvamos a pagar a dÍvida inIcial com mensalidade de cerca de 5 mil euros e durante meio ano como eram 2 emprÉStimos iguais tivemos que pagar 10 mil EUROS por mês.
O Souto da Senhora da Saúde é pertença da igreja mas o espaço exterior encontra-se um pouco abandonado. As escadas e o corrimão do coreto até já foram retirados. Não seria de todo o interesse que se procedesse a uma requalificação e arranjo do espaço?
sÉ ainda não fizemos obras porque tivemos UM projeto de requalificação feito pela CÂMARA, discutido pela FÁbrica da igreja, com a promessa de que fariam a obra. entretanto, COMO a cÂMARA não avançou, TENDO FICADO COM O PROJETO NA gaveta, levou-nos a retirar escadas e A vedar A entrada do coreto, por questÕes segurança. não vamos fazer já a obra.
a cÂMARA tinha-se prometido a pagar o resto da obra dos wc’s. foi uma obra “tns” que tivemos que fazer e a cÂMARA não deu ainda qualquer ajuda, nem sequer os 65 mil euros que gastamos nESTas casas de banho.
PARÓQUIA DE VILA-CHÃ
Em Vila-Chã o património paroquial parece bem conservado. Quais são as prioridades para esta paróquia?
O CENTRO PAROQUIAL DE VILA-CHÃ que tem uma parte relativamente nova, com 10 anos, com a catequese, está boM. a parte do centro social está a precisar de grande requalificação que obriga a mudar o salÃo todo, ou a acrescentar algum elemento mudanDO a prÓpria configuração.
HÁ A necessidade de um parque infantil, PORQUE o anterior foi vandalizado.
TEMOS problemas com fossAs, porque não há saneamento pÚblico. fez-se UMA fossa novA que ainda não responde na totalidade Às necessidades, obrigaNDO DE 2 a 3 descargas por semana.
o jardim onde estava a fossa antiga que era sUMIDOURA, estava a criar-nos problemaS. nesse jardim seria de construIr o parque infantil. esperamos a intervenção da cme.
por trÁs da mortuÁria AINDA FALTA conCluir O projeto, com A construção de UM espaço ajardinado.
Monumento ao Emigrante
A mudança do monumento ao emigrante ACONTECEU para deixar espaço onde ESTE estava para AI PODERMOS CONSTRUIR UM parque infantil.
achamos que o valorizamos mais. dizem que está de costas mas isso sÓ acontece enquanto os arbustro não crescerem. esse monumento que é da igreja, oferrecido pelos emigrantes não foi feito para ver de uma estrada ou rotundA, mas pelos católicos que ao sairem da igreja o encontrEM de frente e assim se lembram dos emigrantes e podem rezar por eles. pode até nem ser o local definitivo, porque com alargamento na rua da quinta, ONDE PRETENDEMOS criar mais uma faixa de estacionamento. podemos mudÁ-lo para ali.
CAPELA SÃO LOURENÇO?
Nunca se fizeram grandes obras tirando a pintura, mas preciva fazer-se lá um queimador de cera, gradeamento no escadório e completar com um monumento ao s. lourenço, imagem em pedra. era retomar o projeto inicial e acabÁ-lo. com a construção do cento interpretativo demolimos um coreto para facilitar e EMBELEZAR o espaço, com o acordo da cme de que todos os anos diretamente ou atravÉs da junta nos colocaria lá um palco para as bandas de musico, embora esse acordo nunca tenha chegado à paroquia para Assinar. quando falo nele dizem desconhecÊ-lo. niNguÉm sabe onde é que pÁra e se pagaram algum vez só o primeiro ano. estamos à espera de fazer o acordo, é só perguntaram às pessoas que à data o ESTABELECERAM que sabem bem do que falamos.
ARCIPRESTADO
Arcipreste: Padre Delfim Duarte Fernandes
Vice-Arcipreste: eRA O p.E JOSÉ MIGUEL, COM A SUA MORTE PASSOU A SER O P.E JOSÉ ANTÓNIO E EM BREVE SERÁ NOMEADO NOVO QUE JÁ ESTÁ ESCOLHIDO.
NUM ARCIPRESTADO COM 15 PARÓQUIAS [SEGUNDO É DO CONHECIMENTO PÚBLICO A IGREJA NÃO ACOMPANHOU A REDUÇÃO DAS FREGUESIAS REALIZADA PELO GOVERNO] TEMOS 9 PADRES. SÃO OS NECESSÁRIOS?
COM A MORTE DO P.E MIGUEL FICAMOS SÓ 8. DESTE 8, 2 TAMBÉM SÃO PÁROCOS DO ARCIPRESTADO DE BARCELOS, O QUE NA REALIDADE SIGNIFICA QUE SE ESTIVESSEM SÓ DO NOSSO LADO SERIAMOS 7.
NÃO SÃO OS SUFICIENTES. MAS NO FUTURO AINDA VAMOS SER MENOS E JÁ HÁ MAIS DE UMA DÉCADA QUE ANDAMOS A ADVERTIR O POVO PARA ISSO. OS PADRES SÃO CADA VEZ MENOS E CADA VEZ MAIS IDOSOS. QUANDO FALECEU O P.E MIGUEL EU TINHA FALADO 3 DIAS ANTES DESSA REALIDADE E AFINAL ACABOU POR FALECER O MAIS NOVO. TEMOS QUE COMEÇAR A PENSAR NUMA NOVA ORGANIZAÇÃO PASTORAL, NÃO SÓ DO ARCIPRESTADO MAS DE TODA A DIOCESE, DA QUAL JÁ MUITO SE FALA. JÁ TEMOS PÁROCOS SOZINHOS, QUE NÃO INSOLIDUM, COM 7, 6 E 5 PARÓQUIAS, PARA NÃO FALAR DOS MUITOS COM 4 E 3 PARÓQUIAS. NESTE MOMENTO NEM NA CIDADE DE BRAGA HÁ PÁROCO PARA UMA SÓ PARÓQUIA [À EXCEÇÃO DE S. VICTOR).
É APOSTANDO NESTA REALIDADE DE ESTAREM OS PÁROCOS A VIVER EM COMUM, FAZENDO UMA ZONA, QUE É A TAL UNIDADE PASTORAL, SENDO PÁROCOS DE TODAS AS PARÓQUIAS DA ZONA EM COMUM.
COMO ESTAMOS AO NÍVEL DA PRÁTICA RELIGIOSA NO NOSSO ARCIPRESTADO?
OS ÚLTIMOS CENSOS FORAM EM 2000 E DEVERIAM REALIZAR-SE DE 10 EM 10 ANOS.
QUAL É A SUA PERCEÇÃO?
É A DE QUE TEMOS MANTIDO. ATÉ TERÁ CRESCIDO UM POUCO NESTA ÉPOCA DE CRISE. HOJE HÁ MUITAS VARIÁVEIS. NO LITORAL, NO VERÃO NOTA-SE UMA GRANDE DIFERENÇA. COM AS MESMAS CELEBRAÇÕES, NO VERÃO TEMOS O TRIPLO DAS PESSOAS NAS MISSAS.
E AS DÁDIVAS, COM A ATUAL CRISE DIMINUÍRAM, MANTIVERAM-SE OU AUMENTARAM?
nAS MINHAS PARÓQUIAS, CONSIDERO QUE SE MANTIVERAM.
E NO GERAL DO ARCIPRESTADO?
NO INÍCIO DA CRISE HOUVE COLEGAS QUE SE MANIFESTARAM, REFERINDO TER HAVIDO UMA DIMINUIÇÃO, MAS AGORA PARECE QUE TERÁ VOLTADO AO NORMAL.
A QUE SE DEVEU O DESAPARECIMENTO, OU A SUSPENSÃO DO JORNAL “NASCER DE NOVO”?
A DIMINUTA COLABORAÇÃO E FALTA DE VERBAS TENDO EM CONTA QUE NÃO VIVIA DE PUBLICIDADE, QUE NÃO TINHA E A ASSINATURA ERA BARATA E GRANDE PARTE NÃO PAGAVA. PARA ALÉM DISSO ERA TOTALMENTE FEITO PELO DIRETOR QUE PROCUROU AGUENTÁ-LO O MAIS QUE PÔDE. TAMBÉM TEVE A VER COM A MUDANÇA DE PÁROCOS, PORQUE OS QUE CHEGAVAM NÃO ESTAVAM HABITUADOS NEM TINHAM CONHECIMENTO DO RITMO DO JORNAL. POR OUTRO LADO COMEÇARAM A SURGIR MUITOS MAIS BOLETINS PAROQUIAIS. ACHO QUE JÁ TODOS TEM O SEU. ACRESCE A COMUNICAÇÃO PELA INTERNET, ONDE TEMOS A NOSSA PÁGINA QUE VAI SENDO MELHORADA.
O PAPEL SOCIAL DA IGREJA RESPONDE AOS NOVOS DESAFIOS OU PRECISA DE SE ADAPTAR ÀS NOVAS REALIDADES LOCAIS E NACIONAL?
MANTER A APOSTA NAS IPSS’S/CENTROS SOCIAIS. HÁ INSTITUIÇÕES NA IGREJA COM AS QUAIS TRABALHAMOS QUE JÁ FAZEM TRABALHO EM REDE, EM RESPOSTA A ESTA CRISE. AINDA TEMOS UM CAMINHO GRANDE A PERCORRER. POR OUTRO LADO E NO NOSSO ARCIPRESTADO AINDA NÃO HÁ ESSE TRABALHO DE REDE MUITO APROFUNDADO PORQUE JÁ TEMOS RESPOSTAS NA SOCIEDADE, COMO A LOJA SOCIAL E O ESPOSENDE SOLIDÁRIO COM QUEM TEMOS PARCERIAS E TENDO EM CONTA QUE NESSE CAMPO TAL COMO O DA EDUCAÇÃO, O PAPEL DA IGREJA É SUBSIDIÁRIO DO ESTADO. A IGREJA SÓ FAZ SE O ESTADO NÃO O PUDER FAZER.
AS IPSS’S PERTENCEM À IGREJA. COMO ESTAMOS DE COBERTURA AO NÍVEL DAS PARÓQUIAS?
O CONCELHO ESTÁ MUITO BEM COBERTO E BEM SERVIDO. CORREMOS O RISCO DE ALGUMAS TEREM QUE FECHAR. DOU COMO EXEMPLO OS INFANTÁRIOS. A MATRÍCULA OBRIGATÓRIA A PARTIR DOS 4 ANOS JÁ NO PRÓXIMO ANO PODE FAZER COM QUE ALGUNS INFANTÁRIOS DAS IPSS’S TENHAM QUE ENCERRAR POR FALTA DE CRIANÇAS. TUDO TEM RELAÇÃO COM A BAIXA NATALIDADE. hÁ ESCOLAS QUE EM 10 ANOS PASSARAM PARA METADE DA POPULAÇÃO ESTUDANTIL.
A mudança de párocos vai ter lugar no próximo dia 20
O que é que vai acontecer no arciprestado de Esposende?
A única mudança é que em vez de trabalharmos só com paróquia passamos a trabalhar com unidade pastoral. Esta experiência vai ser inovadora na medida em que já houve unidades pastorais noutros arciprestados mas com párocos ligados só às suas paróquias. No nosso caso optou-se por os 3 párocos que formam já estas 3 unidades pastorais e vão ser párocos nas 8 paróquias. Pensando num futuro esta unidade pastoral poderá ser reduzida com a criação de outras unidades pastorais aqui no arciprestado, podemos apontar para mais 2 unidades no arciprestado. Sendo que na altura os padres ainda serão menos. P.e Delfim Fernandes; P.e António Lima e P.e Rui Neiva, o único a entrar de novo. Serão párocos nas 8 paróquias ao mesmo tempo. O moderador vou ser eu, não obrigatoriamente por ser o arcipreste. O papel do moderador é só coordenar os serviços entre os 3. Certamente que o Sr. Arcebispo no ato de posse – dia 20, às 18 horas, na igreja matriz de Apúlia, vai esclarecer a situação.
A escolha de Apúlia deveu-se ao facto de ser a maior igreja da unidade para albergar o maior número de fieis e ao mesmo tempo coincidindo com os 8 meses da morte do P.e Miguel, quase como uma homenagem e um desafio à mudança que ele também veio trazer. Vila-Chã, Esposende, Gandra, Gemeses, Fão, Fonte Boa, Rio Tinto e Apúlia.
De que vive hoje um padre?
O padre hoje não vive (não deve viver) de direitos paroquiais, de folares e pelos serviços prestados. vive da comunhão entre ele e os fieis e nessa comunhão continua a haver a partilha dos direitos paroquiais (premissa) dos folares e das ofertas feitas por ocasião das celebrações, que pertencem ao fundo paroquial de cada paróquia que dentro da unidade pastoral constituem um fundo comum do qual ao padre como ser humano e trabalhador é atrIbuÍda uma gratificação para o seu sustento.
E no fim da vida?
de acordo com a gratificação que recebe como cidadão faz os seus descontos tendo direito à reforma que se não for suficiente continuará a ter o apoio da comunhão entre os sacerdotes e as paróquias da arquidiocese atravÉs dum fundo diocesano que já existe o idac.
O que vai ser feito das casas paroquiais desocupadas?
neste momento não há perSpetivas nenhumas, a não ser conservá-las. continuam a ser casas para o clero. podemos usÁ-las. até agora algumas já foram adaptadas para obras sociais. uma das HIPÓTESES era alugá-las, mas trata-se de um assunto a carecer de decisão da diocese. as paróquias que viviam do paÇal, hoje tem que encontraR outras fontes de rendimento.
PAPA FRANCISCO
O PAPA FRANCISCO TROUXE UMA LUFADA DE AR FRESCO À IGREJA, FACTO MUNDIALMENTE RECONHECIDO POR CRENTES E NÃO CRENTES. UM PAPA VINDO DA ARGENTINA, DO FIM DO MUNDO TAL COMO O PRÓPRIO FEZ QUESTÃO DE AFIRMAR E QUE DEU UMA NOVA ESPERANÇA, PRINCIPALMENTE AOS OPRIMIDOS E AOS MAIS NECESSITADOS E QUE NÃO TEM DEIXADO DE APONTAR O DEDO A MUITAS INJUSTIÇAS E FORMAS DE OPRESSÃO.
QUE ACHA DO PONTIFICADO DO PAPA FRANCISCO? O QUE ESPERA OU DESEJA VER ALTERADO OU MODIFICADO NA IGREJA?
ACHO QUE ESTÁ A SER MUITO POSITIVO. GOSTEI DA SUA ELEIÇÃO, POUCO ESPERADA. TEM SIDO MUITO HUMANO, MUITO TERRA A TERRA, SEM FUGIR À DOUTRINA. MUDANÇAS QUE ESPERO. NÃO VAI HAVER GRANDES MUDANÇAS. ESTÁ ABERTO A ELES MAS NÃO VAI TER TEMPO. TAL COMO JOÃO PAULO II E BENTO XVI, ESTÁ A PREPARAR O FUTURO PARA QUE ACONTEÇAM SOBRETUDO A NÍVEL DE DISCIPLINA PORQUE A NÍVEL DA DOUTRINA NUNCA VAI HAVER MUDANÇAS.
A DOUTRINA NÃO É DOS PAPAS NEM DOS BISPOS, NEM DOS PADRES, NEM DOS LEIGOS É DE CRISTO.”
A GENERALIDADE DAS PESSOAS CLASSIFICA-O COMO UM PAPA MODERNO E CORAJOSO E ESPERAM QUE ALTERE MUITAS COISAS NA IGREJA. ACHA QUE ISSO VAI ACONTECER? AINDA HOJE LI QUE O PAPA CONCEDEU PODERES AOS PADRES PARA PERDOAR O ABORTO. O QUE ACHA DISTO?
Isto não é mudança. Tem a ver com o ano jubilar da misericórdia, que se inicia a 8 de dezembro. Em vez de ser só os cónegos penitenciários ou os arciprestes a poderem dar a absolvição desse pecado sem pedido de autorização prévia ao Bispo, todos os padres na confissão, durante esse ano jubilar o podem fazer.
igreja
ACHA QUE O CASAMENTO DEVE CONTINUAR A SER INDISSOLÚVEL?
- É INDISSOLÚVEL. É UMA QUESTÃO DE DOUTRINA.
QUAL É O PAPEL DOS RECASADOS E DOS CASAIS QUE OPTAM POR SE JUNTAR?
- A Igreja felizmente já há muitos anos começou a abrir as portas aos recasados. Podem tudo na igreja, mas não estão em plena comunhão. Não podem comungar, confessar-se e em virtude disso não podem ser padrinhos.
A igreja não vai permitir um novo casamento porque ele é indissolúvel, mas tendo em conta que o comungar, com as condições para a comunhão e o confessar-se é uma questão de disciplina a igreja poderá vir a rever.

QUE PAPEL DEVE TER A FAMÍLIA, NESTES NOVOS TEMPOS, ONDE A EVOLUÇÃO TECNOLÓGICA LEVOU À CRIAÇÃO DE NOVAS PRIORIDADES E OCUPAÇÕES?
A família não pode demitir-se do seu papel fundamental, que é criar e educar os filhos, com os valores cristãos.
O Vaticano enviou às conferências episcopais de todo o mundo uma consulta mundial sobre as novas realidades da vida familiar, abordando questões como o divórcio ou o casamento entre pessoas do mesmo sexo.
EU, MÁRIO FERNANDES, Enquanto católico também fiz questão de responder ao questionário.
O QUE É QUE FOI FEITO DOS E COM OS RESULTADOS DO INQUÉRITO LANÇADO PELO PAPA A TODA A IGREJA CATÓLICA NO ANO DE 2013?
O inquérito era para o papa e para os bispos sInodais, porque esses a que precisam de sentir o pensar do povo, para a sua prÓpria reflexão e através dessa começarem a repensar as questões mais disciplinares acerca da famÍlia na igreja que não tanto as questões doutrinais.
Eu acho que o papa ousou. Que lhe parece?
nÃO TENHO DUVIDAS QUE OUSOU E OS PRóPRIOS BISPOS E CARDEAIS TAMBÉM OUSARAM. O TEXTO PREPARATÓRIO PARA ESTE SÍNODO DE OUTUBRO JÁ VEIO ÀS DIOCESES ONDE FOI REFLETIDO E RESPONDIDO.
uM SONHO
ERA VER O CENTRO PAROQUIAL DE ESPOSENDE TOTALMENTE REQUALIFICADO, BEM COMO O SOUTO DA SENHORA DA SAÚDE.
A NÍVEL ESPIRITUAL O MEU SONHO É QUE ESTA NOVA UNIDADE DA REALIDADE PASTORAL SEJA UMA EXPERIÊNCIA DE FELICIDADE PARA O POVO QUE NOS É CONFIADO E PARA NÓS SACERDOTES, UM MODELO PARA A IGREJA DIOCESANA.
O FUTURO:
levar a cruz até ao fim.
UMA MENSAGEM AOS FIEIS:
colaborem, sejam igreja, vivam com fé e esperança, com a certeza de que a igreja não é nem dos padres nem dos fieis é de deus e nós somos igreja.
A TERMINAR
Já conheço o meu caro amigo, P.e Delfim Fernandes há cerca de 20 anos, quando este ainda era pároco em Vila Cova. Alguém com quem me tenho vindo a cruzar em várias situações, a maior parte delas devido a funções e cargos que tenho desempenhado durante este período. Foi um prazer ser recebido pelo P.e Delfim, na Casa Paroquial de Esposende. Obrigado pela forma como me recebeu e pela clareza e frontalidade nas respostas prontas com que me “despachou”.
Estou certo de que se trata de um excelente contributo para o esclarecimento do público, em muitas questões de especial importância.
Aproveito para lhes desejar boa sorte para esta nova Unidade Pastoral. Um abraço aos demais párocos deste arciprestado.

Mário Fernandes
03-09-2015